Na contramão de Bolsonaro, Luciano Huck defende o uso da máscara: "Liberação é sadismo"

·1 minuto de leitura
Luciano Huck tem feito críticas ao presidente (Foto: Reprodução/Globo/Instagram)
Luciano Huck tem feito críticas ao presidente (Foto: Reprodução/Globo/Instagram)

Luciano Huck se posicionou a favor do uso da máscara nesta sexta-feira (11), após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que o item poderá ter seu uso flexibilizado no Brasil. No Twitter, o apresentador afirmou que não é hora de deixar de usar algo recomendado pelos cientistas.

"Autorizar a liberação do uso obrigatório de máscaras em locais públicos é sadismo. O negacionismo engolindo a ciência. A empatia passando longe das famílias que perderam alguém amado para a Covid-19. Só podemos discutir esse assunto quando mais de 70% da população estiver vacinada", escreveu.

Leia também:

Além dele, outros famosos também se posicionaram contra Bolsonaro e a favor da máscara facial. Muitos lembraram que os Estados Unidos só começaram a discutir a liberação com a queda do número de casos e mortes por Covid-19, o que só foi possível com a vacinação em massa, algo que não está acontecendo no Brasil pela falta de imunizantes.

Luciano Huck, que cogitou se candidatar à presidência, começou a bater de frente com Bolsonaro durante a pandemia para deixar claro que não concorda com os posicionamentos do rival. Recentemente, porém, o apresentador desistiu da candidatura e renovou seu contrato com a Globo. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos