"Louco de ecstasy": como James Cameron escreveu "Exterminador 2"

·3 minuto de leitura
LOS ANGELES - JULY 3: The movie
Linda Hamilton (Sarah Connor), Edward Furlong (John Connor, no fundo) Arnold Schwarzenegger (T-800 Terminator) em cena de "Exterminador do Futuro 2: O Dia Do Julgamento" (Photo by CBS via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • James Cameron revelou em entrevista que estava sob efeito de drogas quando escreveu o roteiro de "Exterminador do Futuro 2"

  • "Lembro-me de estar lá sentado, louco de ecstasy, escrevendo ideias para 'Exterminador'", contou o diretor

  • O cineasta ainda contou que não faria a sequência sem Linda Hamilton, intérprete de Sarah Connor

James Cameron estava sob efeito de drogas quando escreveu o roteiro de "Exterminador do Futuro 2" (1991). Comemorando o aniversário de 30 anos do clássico dos blockbusters dos Estados Unidos, o cineasta deu detalhes do processo de criação da obra protagonizada por Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton em entrevista ao site The Ringer.

O cineasta, hoje aos 66 anos, contou que pensou em inserir na história o menino John Connor, interpretado por Edward Furlong, quando estava doidão em sua casa e ouviu uma música de Sting chamada "Russians". No longa, o androide interpretado por Schwarzenegger protege o garoto de T-1000, robô que vem do futuro para assassinar o adolescente.

Leia também:

“Lembro-me de estar lá sentado, louco de ecstasy, escrevendo ideias para 'Exterminador', e fiquei impressionado com uma música de Sting, na qual ele canta: 'Espero que os russos amem seus filhos também'. E eu pensei: 'Quer saber? A ideia de uma guerra nuclear é totalmente antitética em relação à própria vida'. É daí que o menino veio”, lembrou Cameron.

HOLLYWOOD, CA. - MAY 31, 2014: Q & A of writer/director James Cameron from
James Cameron fala sobre os seus filmes em palestra realizada em 2014 (Photo by Anne Cusack/Los Angeles Times via Getty Images)

Na entrevista, Cameron ainda deixou claro que não teria feito o segundo filme sem Linda Hamilton, intérprete de Sarah Connor. Ele deu detalhes da negociação com a atriz, que viria a ser sua esposa anos depois, entre 1997 e 1999. "Liguei para ela e disse: 'Olha, eles querem nos pagar muito dinheiro para fazer uma sequência. Você está dentro ou está fora?", contou Cameron.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Mas só entre nós dois, eu realmente não quero fazer isso se Sarah não voltar e eu não quero outra atriz nesse papel, então você tem que dizer que está dentro'", disse o diretor, deixando claro que eles não eram um casal na época. "E ela e eu não tínhamos um envolvimento. Nós nem saíamos muito desde o primeiro filme. Ela estava fazendo um longa em algum lugar do Sul dos Estados Unidos."

"Ela disse: 'Sim, a princípio, estou dentro, mas quero ser louca'", prosseguiu Cameron. "Eu falei: 'Bem, o que você quer dizer com louca? Quão louca?'. E ela: 'Louca, como se eu tivesse enlouquecido'. Eu perguntei: 'Como se você estivesse em um hospital psiquiátrico, como se estivesse internada?'. E ela respondeu: 'Sim, claro. Deixe-me brincar de louco. Deixe-me enlouquecer'".

LOS ANGELES - JULY 3: The movie
Arnold Schwarzenegger e Edward Furlong em cena de "Exterminador do Futuro 2" (Photo by CBS via Getty Images)

Para refrescar a memória de quem viu o filme há muito tempo: Sarah começa o longa presa em um hospital psiquiátrico, longe do filho John, treinado durante a infância pela mãe para ser o líder da resistência humana contra os robôs. "Daí eu respondi", disse ainda Cameron, finalizando o relato. "'Tudo bem. Bem, você vai ver minha versão de loucura.'”

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos