Loja virtual Shein remove colar com suástica após polêmica

Colar com suástica vendido na loja virtual Shein

A loja virtual chinesa Shein, que opera um negócio de comércio eletrônico global, focado principalmente em fast-fashion e roupas de preços acessíveis, entrou em uma polêmica depois de colocar à venda em sua página um colar com um pingente na forma da suástica.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Apesar de o símbolo da suástica ser milenar, e remeter às culturas indianas e budistas na China, com uma associação à espiritualidade, prosperidade e boa sorte, seu ícone foi reapropriado pelo partido nazista genocida alemão, de Adolf Hitler, na segunda guerra. Assim, até hoje, principalmente no ocidente, a suástica acaba sendo mais associada ao nazismo do que à espiritualidade. 

 Leia também

Por isso, o colar com o símbolo da suástica da Shein gerou comoção entre seus consumidores. Muitos associaram o produto imediatamente a uma apologia ao nazismo. 

Com a polêmica, a Shein removeu o colar de sua lista. Um representante falou ao site Business Insider, garantindo que a referência do colar era à suástica budista. Mas ele confirmou que, por conta da confusão que pode ser criada, e pela natureza “altamente ofensiva” de uma das possibilidades de interpretação, a loja preferiu remover o produto. 

“Como marca multicultural e global, queremos nos desculpar por aqueles que ficaram ofendidos. Somos sensíveis a essas questões e queremos ser muito claros que de nenhuma forma apoiamos qualquer tipo de hostilidade, racial, cultural e religiosa”, disse o porta-voz.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.