Lino Villaventura põe elfas e vikings na passarela em desfile opulento na SPFW

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os modelos de Lino Villaventura parecem ter saído de um mundo encantado ou de um conto de fadas. Na apresentação de sua coleção primavera-verão nesta sexta-feira (18), no terceiro dia de São Paulo Fashion Week, a passarela foi tomada por elfas e vikings.

O que se viu é uma moda opulenta montada à mão, como se fossem peças a serem expostas em um museu. Elas usavam vestidos cremes semitransparentes estruturados com arame ou vestidos pretos com discretas padronagens geométricas em contorno branco. Eles usavam capas pretas e capas vermelhas de cauda longa.

Havia também peças mais ousadas, com recortes que deixavam o bumbum dos homens à mostra, e vestidos femininos com sobreposições de jacquard estampado, como se fossem de montar. Nos pés, os homens calçavam sandálias tipo gladiadores e as mulheres, saltos altos com ornamentos nos tornozelos.

Num fato raro, os modelos foram aplaudidos enquanto desfilavam. Além das palmas, o único som que se ouvia era o do bater dos sapatos no chão, porque a música caiu no meio do desfile e a sala ficou em silêncio. A apresentação aconteceu numa laje corporativa ainda em obras que vai sediar um dos patrocinadores da semana de moda.

A sexta ainda tem os desfiles da Ateliê Mão de Mãe, com suas peças manuais em crochê, da Handred, cujo tema é o bairro carioca de Santa Teresa, e a apresentação de 50 anos da Ellus.