Linda Evangelista retorna às passarelas após ter o rosto deformado por cirurgia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A supermodelo canadense Linda Evangelista, 57, fez seu retorno triunfal à moda após ausência de seis anos devido a uma reação adversa a um procedimento de congelamento de gordura que ela afirma ter deixado seu rosto "irreconhecível".

Na sexta-feira (9), a modelo canadense fez uma primeira aparição na passarela em 15 anos no desfile da Fendi na Semana de Moda de Nova York. Ela entrou na passarela perto do final do desfile usando um vestido de tafetá azul da Tiffany, uma bolsa Baguette da Fendi com estampa prateada e luvas metálicas prateadas combinando.

Com suas tranças escuras puxadas para trás em um visual elegante, Evangelista apresentou a postura e o charme que a levaram ao topo da indústria durante anos após sua estreia em 1984.

Pelos olhares e sons da reação dos presentes e seus colegas no palco, o retorno de Evangelista à passarela depois de 15 anos foi um sucesso estrondoso. E para uma mulher que esteve literalmente em reclusão por seis anos, isso deve ser um grande impulso na confiança.

Em agosto, ela apareceu na capa da edição britânica da revista Vogue pela primeira vez desde que disse ter sido "deformada" por um procedimento estético que deu errado.

Nas fotos, fitas adesivas e elásticos foram usados para puxar seu rosto, mandíbula e pescoço para trás, escondendo os problemas causados pelo efeito colateral de uma criolipólise para reduzir a gordura corporal.

"Essa não é minha mandíbula e meu pescoço na vida real --e não posso andar por aí com fita adesiva e elásticos em todos os lugares", afirmou. "Estou tentando me amar como sou", disse à BBC News Brasil.