Lil Wayne é investigado após apontar fuzil para segurança em briga

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O rapper Lil Wayne está sendo novamente investigado após supostamente apontar um fuzil tipo AR-15 para um de seus seguranças durante uma discussão. De acordo com o site TMZ, a briga aconteceu na casa do artista, em Weezy's Hidden Hills, na Califórnia.

Na publicação, o segurança afirma que houve uma briga física antes do rapper mostrar a arma de fogo. Lil Wayne teria expulsado o guarda-costas da casa, mas o profissional decidiu ir ao banheiro antes. A atitude teria deixado o cantor furioso, fazendo com que a ameaça com o fuzil acontecesse. Ainda de acordo com o site norte-americano, o guarda-costas conseguiu entrar em contato com o segurança da guarita do condomínio onde Lil Wayne.

Ademais, segundo os oficiais, a briga começou com o rapper acusando o segurança de tirar fotos em momentos pessoais e divulgá-las à imprensa. Nenhum dos dois tinha marcas no corpo que evidenciassem uma briga física e o segurança preferiu não prestar queixa contra o artista. Entretanto, como há uma arma de fogo envolvida no incidente, a polícia seguirá com as investigações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos