'Lightyear', filme da Pixar com beijo lésbico, estreia nos cinemas; conheça os lançamentos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - É difícil esquecer o espanto de Buzz Lightyear ao descobrir em "Toy Story" que não passa de apenas um brinquedo como tantos outros. Mas o Buzz trapalhão dublado no Brasil por Guilherme Briggs dá lugar a um novo, ou melhor, o original patrulheiro galáctico, agora na voz do apresentador Marcos Mion.

Em "Lightyear", nova aposta da Pixar que surfa num personagem consolidado, vemos a jornada do agente e de sua equipe em um planeta distante, com uma animação mais realista, mas ainda mantendo alguns traços que se tornaram famosos. À parte a aventura infantil, o filme traz um breve beijo lésbico, que gerou polêmica e baniu o filme de 14 países.

Questões políticas também são tema de "Amigo Secreto", novo documentário de Maria Augusta Ramos, que se debruça sobre o vazamento das mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato —no caso que ficou conhecido popularmente como Vaza Jato, enquanto Moro era ministro de Bolsonaro.

A semana ainda tem uma série de destaques com protagonistas mulheres. Entre eles, "Aline - A Voz do Amor", em que a diretora Valérie Lemercier reconta a trajetória da canadense Céline Dion, e "A Suspeita", que marca o retorno de Glória Pires às telas, vivendo uma policial que foi diagnosticada com Alzheimer.

Já "Um Broto Legal" resgata uma figura histórica da música brasileira: Celly Campello, a autora de "Banho de Lua", marco do rock nacional, morta em 2003. Por fim, há o suspense francês "Armadilha Explosiva", em que uma mulher e duas crianças se veem presos em um carro prestes a explodir.

Veja as estreias da semana a seguir.

*

Aline - A Voz do Amor

Conhecida pelas comédias românticas, a francesa Valérie Lemercier faz humor de maneira inusitada neste filme, que reconta a trajetória da cantora Céline Dion. Aqui, ela se chama Aline e é interpretada pela própria Lemercier, desde a infância até o sucesso nos palcos. Entre um ponto e outro, o filme traz diversos trocadilhos e referências para os fãs da canadense, enquanto fala de sua vida pessoal com delicadeza.

França/Canadá/Bélgica, 2020. Direção: Valérie Lemercier. Com: Valérie Lemercier, Sylvain Marcel, Danielle Fichaud. 16 anos

Amigo Secreto

Depois de "Juízo", sobre menores infratores diante da lei, e "O Processo", que acompanhou o impeachment de Dilma Rousseff, Maria Augusta Ramos lança agora um documentário que revê o momento em que a Operação Lava Jato teve a sua credibilidade afetada com o vazamento de mensagens trocadas entre o ex-juiz Sergio Moro, então ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, e procuradores.

Brasil, 2022. Direção: Maria Augusta Ramos. 12 anos

Armadilha Explosiva

Neste suspense francês, uma especialista em desarmar bombas, seu filho e a filha de seu parceiro estão trancados num carro, sem poderem fazer nada. Isso porque, quando ela entra no veículo, percebe que há uma bomba plantada ali, e qualquer movimento brusco pode ativá-la. Pior —se não fizerem nada, a bomba explodirá em meia hora.

França, 2021. Direção: Vanya Peirani-Vignes. Elenco: Nora Arnezeder, Pierre Kiwitt, Edouard Montoute. 14 anos

Um Broto Legal

"Tomo um banho de lua..." Basta ouvir esse verso para relembrar a música que todos sabem de cor, mas nem sempre lembram quem é a autora do sucesso. Celly Campelo, cantora pioneira do rock nacional, é o tema desta cinebiografia, que vai da origem simples em Taubaté, no interior de São Paulo, até o estrelato ao lado do irmão Tony.

Brasil, 2022. Direção: Luiz Alberto Pereira. Elenco: Marianna Alexandre, Murilo Armacollo, Danillo Franccesco. 12 anos

Lightyear

O jeito trapalhão de Buzz Lightyear, o brinquedo de "Toy Story" que crê piamente ser um agente espacial muito importante, é conhecido do cinema. Pois neste novo filme, a Pixar mostra a história do herói original, numa aventura de ficção científica em que o patrulheiro é abandonado em um planeta hostil a 4,2 milhões de anos-luz da Terra. Apesar do charme do universo infantil, o filme também está no centro de uma polêmica entre conservadores, já que um breve beijo lésbico provocou o banimento do longa em 14 países.

EUA, 2022. Direção: Angus MacLane. Livre

A Suspeita

Neste retorno ao cinema, Glória Pires vive uma comissária da inteligência da polícia carioca que, prestes a se aposentar, é diagnosticada com Alzheimer e, ao mesmo tempo, vira suspeita de um estranho esquema que poderá colocar sua vida em risco.

Brasil, 2021. Direção: Pedro Peregrino. Com: Charles Fricks, Glória Pires, Gustavo Machado. 14 anos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos