Lightyear, da Disney/Pixar, com cena de casal homossexual, é vetado em 14 países

Por Lisa Richwine e Dawn Chmielewski

LOS ANGELES (Reuters) - A Walt Disney não conseguiu permissão para exibir o seu novo filme da Pixar, "Lightyear", em 14 países do Oriente Médio e da Ásia, afirmou uma fonte nesta segunda-feira, e a animação não deve estrear na China, maior mercado de cinema do mundo.

Uma produtora de "Lightyear" disse à Reuters que autoridades na China pediram cortes ao filme. A Disney se recusou a fazê-los e ela presume que o filme não estreará naquele país também. A animação mostra um casal homossexual que troca um breve beijo, o que levou os Emirados Árabes Unidos a proibirem o filme.

Os Emirados Árabes Unidos disseram que a relação viola os padrões de conteúdo de mídia do país. A homossexualidade é considerada um crime em muitos países do Oriente Médio.

Representantes de outros países, como Arábia Saudita, Egito, Indonésia, Malásia e Líbano, não responderam de imediato aos pedidos de comentário sobre os motivos que os levaram a não permitir que o filme fosse exibido.

Chris Evans faz a voz do personagem principal, Buzz Lightyear, um lendário patrulheiro espacial.

No filme, uma amiga próxima de Buzz é uma patrulheira espacial que se casa com outra mulher. Uma cena que mostra marcos na relação do casal inclui um breve beijo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos