Lexa relembra assédio sexual sofrido no início da carreira: 'Minha mãe estava do meu lado'

Bárbara Saryne
Foto: Reprodução/Instagram (@lexa)
Foto: Reprodução/Instagram (@lexa)

Lexa acaba de voltar de uma turnê na Europa, feliz e realizada, mas não esquece que passou por poucas e boas antes de alcançar esse sucesso. No início da carreira, por exemplo, a carioca recebeu várias propostas indecentes de produtores, empresários e DJs.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A jovem, que cursou Engenharia Civil na Universidade Federal do Rio de Janeiro, conta que só escapou de uma, quando tinha 18 anos, porque sua mãe foi ligeira e interferiu na hora certa.

Leia também

“Um DJ, que na época estava meio que estourado, olhou para mim e disse: 'Vamos ali atrás da caixa de som porque você tem que fazer o que eu quiser para que a sua música ande’”, recorda ela, que por sorte estava ao lado de Darlin Ferratry, mas o assediador não a reconheceu.

“Fiquei sem entender, mas minha mãe entrou na frente e disse: 'Como é que é? O que você está falando? Respeite a minha filha. Ela que não precisa de nada disso. Vamos embora daqui, deixa esse nojento’. Este foi um de tantos casos de assédio que me marcou”, afirmou a dona do hit “Sapequinha” em entrevista à ‘Quem’.

Depois disso, Lexa garantiu que pensou em desistir da carreira de artista. O sonho, no entanto, a fez investir no funk, que era o que as pessoas mais gostavam de ouvir. Hoje, a cantora está casada com o Mc Guimê e celebra o fato de ter sido persistente quando as coisas ainda eram muito mais difíceis.

Leia mais: Xuxa avalia carreira: ‘Aos 56 anos, sou bem comida e amada’

“Por ser mulher, cantando funk e ter largado a faculdade, sofri muito preconceito. Tive que enfrentar muito machismo e pessoas falando que não ia dar certo. A maioria sempre tentou me puxar para trás, mas eu tenho uma boa base familiar e soube falar não”, explicou.

Até hoje, Lexa foge de polêmicas. “Preferi um caminho duradouro e de mais caráter”, garante, desmentindo os boatos de rivalidade com Anitta. “Criaram uma rivalidade que nunca existiu. Eram momentos e histórias diferentes. Criaram para gerar nota, mas não ajudou em nada. Não foi legal. Todas as vezes que a Anitta, Ludmilla e Preta me encontraram fui tratada com muito respeito e carinho”, afirmou.