Letícia Spiller diz que Melhem 'virou mártir' em caso de assédio: "Tem coração bom"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Letícia Spiller. Foto: reprodução/Instagram/arealspiller
Letícia Spiller. Foto: reprodução/Instagram/arealspiller

Letícia Spiller se pronunciou sobre o caso de assédio envolvendo o nome de Marcius Melhem na TV Globo. Entrevistada do canal 'Reclame na Play', no Youtube, a atriz disse que o ator ‘nunca pareceu fazer um tipo de coisa assim’ e que o conheceu como uma pessoa ‘querida’ e ‘de bom coração’. Ela ainda afirma que Melhem virou um ‘mártir’, já que muitos outros casos acontecem na televisão.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Tive a sorte de nunca ter sofrido esse tipo de coisa, se tivesse sofrido teria colocado a boca no mundo na hora, não ia esperar quatro anos não, é no dia, na hora. Então assim, acho muito bacana as mulheres terem mais voz, mas por outro lado acho que demorou muito para ser feita a denúncia. Já ouvi outros casos de assédio, de diretores que abusam do poder, não só o Marcius. O Marcius está virando o mártir da situação, mas tiveram muitos casos na empresa", aponta Letícia na entrevista.

Leia também

Ela conta que começou no teatro de tablado com Marcius e ficou surpresa com as denúncias: "Conheci o Marcius e ele nunca pareceu fazer um tipo de coisa assim. É duro você receber uma notícia dessas de uma pessoa querida, de bom coração. Mas acho que as mulheres têm de ter coragem para falar. Esse tipo de coisa não pode mesmo existir".

Após a reportagem publicada na Revista Piauí na sexta-feira (04), relatando com detalhes a denúncia de assédio contra Marcius Melhem, movida por Dani Calabresa e outros funcionários, a Rede Globo se manifestou sobre o assunto. Procurada pelo Yahoo!, a emissora enviou uma nota ressaltando que 'não tolera comportamentos abusivos' e que não comenta questões do departamento de ‘compliance’, onde se apura denúncias.

De acordo com a reportagem da Piauí, publicada nesta sexta, Melhem chegou a vetar a participação de Dani Calabresa em um programa dominical e a encurralou em um bar esfregando suas partes íntimas no corpo dela.

Dani Calabresa também se pronunciou sobre o caso nas redes sociais. “Nunca procurei a imprensa. Tomei as medidas cabíveis para conseguir ajuda. Tudo é muito difícil. Dá medo, vergonha, mas temos que lutar por respeito e justiça. Não passarão. Assédio é crime!”, escreveu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos