Leci Brandão diz que cantoras de samba 'precisam ser mais focadas'

·2 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.02.2021 - A cantora e deputada estadual Leci Brandão durante o carnaval de São Paulo. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.02.2021 - A cantora e deputada estadual Leci Brandão durante o carnaval de São Paulo. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A 2ª Virada do Samba será transmitida nesta quinta-feira (2), para celebrar o Dia Nacional do Samba. O evento será on-line e contará com um time de vozes femininas, mostrando a força da mulher no ritmo através de apresentações de ícones como Tia Surica, Leci Brandão, Fabiana Cozza e o Samba de Dandara convidando Nilze Carvalho e Raquel Tobias.

Leci, 77 anos, dona de sucessos como "Zé do Caroço" e "Só Quero te Namorar", afirma ser importante poder celebrar o samba em seus mais de 50 anos de carreira. "As mulheres cantoras de samba têm uma história e uma dedicação e precisam ser mais focadas na hora que a mídia fala de cantoras e samba", completa.

"A presença das mulheres no samba é antiga, é o ventre que garantiu sua sobrevivência ajudando a preservar sua memória", afirma a cantora Fabiana Cozza, 45. Leci acrescenta que um evento como esse mostra que "as pessoas estão reconhecendo o protagonismo das mulheres".

A transmissão do evento será feita para todo o Brasil, às 19h. As gravações foram feitas no Bar Samba, em São Paulo.

Para Cozza, estar no evento é reafirmar tudo o que o samba traz para a sociedade, da transformação social até a solidariedade feminina. "É reafirmar nosso lugar matricial, sublinhando a força da coletividade que o samba promove", completa a artista.

Leci ainda afirma que o samba consegue trazer, além da força feminina, pontos essenciais na vida de todos. Cintando o cantor Martinho da Vila, 83, ela acrescenta que "o samba é a música da alegria. Se você quer alegria você tem que ter samba, ouvir samba e tem que sambar".

As transmissões irão acontecer nas páginas Muda Cultural e Samba em Rede (ambas no YouTube e Facebook), Fita Amarela (YouTube), Raiz do Samba (Facebook) e Repique de Mão (Facebook). A apresentação se inicia com Tia Surica, acompanhada do violonista, arranjador e diretor musical Paulão 7 Cordas.

Depois, Fabiana Cozza entra em cena, seguida do Samba de Dandara, grupo que empodera e exalta as mulheres sambistas, que contará com a presença da cantora, instrumentista, compositora e produtora Nilze Carvalho e da cantora e compositora Raquel Tobias.

A Virada do Samba será encerrada com uma apresentação de Leci Brandão, que cantará vários sucessos de sua carreira. O evento será apresentado por Moisés da Rocha, que comanda o programa "O Samba Pede Passagem" (Rádio USP FM), e por Claudinha Alexandre, colunista e apresentadora do programa Papo de Bamba (BR Brazil web).

2ª VIRADA DO SAMBA

Quando 2 de dezembro às 19h

Onde Transmissões serão feitas por estas páginas: Muda Cultural e Samba em Rede (ambas no YouTube e Facebook), da Fita Amarela (YouTube), Raiz do Samba (Facebook) e Repique de Mão (Facebook)

Preço Gratuito

Apresentações Tia Surica da Portela, acompanhada de Paulão 7 Cordas — Fabiana Cozza — Samba de Dandara convida Nilze Carvalho e Raquel Tobias — Leci Brandão

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos