The Last of Us: Conheça o fungo Cordyceps, que existe na vida real e pode ser encontrado no Brasil

A série The Last of Us começa já com um debate hipotético sobre pandemia -- não pelo modo viral, que tanto conhecemos, mas por fungos. "A humanidade combate vírus desde sempre, milhões de pessoas morrem, mas sempre vencemos", aponta o cientista, nos primeiros minutos do episódio.

Os fungos, no entanto, podem alterar nossa mente. O cientista da série explica que eles podem entrar em formigas e controlar a mente do hospedeiro, sem deixá-lo morrer.

Fungo existente e inspiração para a história de The Last of Us

O Cordyceps, fungo responsável pela devastação do universo no jogo The Last of Us (e o mesmo usado na série da HBO) realmente existe na vida real e possui cerca de 600 variações, sendo encontrado majoritariamente no Sudeste da Ásia e até no Brasil.

Neil Druckmann, criador do jogo The Last of Us (e um dos principais envolvidos na série), assistiu a um documentário da BBC chamado Planet Earth, que detalhava os efeitos assustadores do fungo Cordyceps. "E se isso afetasse os humanos?", questionou, quando teve a ideia para o game. "Seria um destino pior do que a morte, ter sua mente ainda ali, mas algo controlando o seu corpo" (via WNYC).

E em humanos, há risco de infecção?

"Pular do mundo dos insetos para o dos humanos é altamente improvável, garantiu o entomólogo Michael Wall, em 2013. "Em termos de árvore genealógica evolutiva, os humanos e os insetos estão muito distantes", explicou.

João Araújo, pesquisador de micologia na New York Botanical Garden, afirmou à F...

The Last of Us: Conheça o fungo Cordyceps, que existe na vida real e pode ser encontrado no Brasil
Leia Mais

The Last of Us: Veja comparativo entre personagens do jogo e da série
The Last of Us: Ficou igual? Veja comparativo dos personagens da série com o jogo
The Last of Us é a 2ª maior estreia da HBO em mais de 10 anos