The Last of Us: Como surgiu a pandemia na série da HBO? Entenda a origem da infecção por Cordyceps

HBO
HBO

Uma das séries mais aguardadas do ano, The Last of Us está sendo exibida semanalmente na HBO e HBO Max, com sua história ambientada em um contexto pós-apocalíptico resultado de uma infecção causada pelo fungo Cordyceps. Após algumas teorias dos fãs, o segundo episódio da produção confirmou como surgiu a pandemia.

Os eventos de The Last of Us se passam vinte anos após a destruição da civilização moderna, como resultado de uma infecção de fungos parasitas Cordyceps. Joel (Pedro Pascal), um sobrevivente durão que vive de contrabandos, é contratado para levar Ellie (Bella Ramsey), uma garota de 14 anos, para fora de uma zona de quarentena opressiva – com a esperança de que ela ajude na cura por causa de sua imunidade à infecção. O que começa como um pequeno trabalho logo se torna uma jornada brutal e dolorosa, pois ambos devem atravessar os Estados Unidos e depender um do outro para sobreviver.

Como surgiu a pandemia em The Last of Us? Entenda a origem da infecção por Cordyceps

O segundo episódio de The Last of Us começa logo com um flashback situado em Jacarta (na Indonésia) no ano de 2003, onde descobrimos nada menos que uma das primeiras pessoas a morrer infectada pelo fungo Cordyceps. Com isso, essa foi a primeira vez que a produção revelou um pouco mais sobre o mistério por trás das origens da pandemia.

Desde o primeiro episódio os fãs começaram a especular sobre as origens da pandemia, especialmente levando em conta que muitos notaram que Joel (Pedro Pascal) e Sarah (Nico Parker) evitavam comer alimentos com farinha, como bolo de aniversário, panquecas e biscoitos da vizinha. Por sinal, Jacarta também tem um dos maiores moinhos de farinha do mundo, o que parece conectar o fungo espalhado com a farinha contaminada.

Uma professora de micologia é escolhida para estudar o corpo de uma pessoa infectada, que trabalhava em uma produtora de trigo. Assim, ela confirma que provavelmente foi devido ao substrato, pois sabe que a infecção foi causada por um fungo e que não há cura para ela. Os criadores de The Last of Us, Craig Mazin e Neil Druckmann, comentaram sobre essa teoria e origens da infecção por Cordyceps em entrevista à Variety. "Acho que é bem explícito", disse Mazin. "Sim, nós basicamente dissemos que sim", acrescenta Druckmann.

"Quando ela fala sobre onde essas pessoas trabalhavam e o que estava acontecendo naquela fábrica – sim, fica bem claro o que está acontecendo [no segundo episódio]. Gostamos da ideia dessa ciência e tentamos da melhor maneira possível garantir que todas as nossas pesquisas se conectem. [A micologista] pergunta onde aconteceu, e o cara diz que é uma fábrica de farinha na zona oeste da cidade. Estamos absolutamente falando - existe o maior moinho de farinha do mundo em Jacarta - então essa é uma boa teoria e acho que as pessoas deveriam continuar trabalhando com ela", explica sobre as origens.

The Last of Us está sendo exibida aos domingos na HBO e HBO Max.

Leia o artigo em AdoroCinema

The Last of Us: Compare o visual dos atores na série com os personagens no jogo original

The Last of Us: O guia definitivo para entender a série com Pedro Pascal sem conhecer os jogos

The Last of Us: Quem são os Vagalumes e a FEDRA? Conheça as diferentes organizações na série

The Last of Us: Quais são os diferentes estágios de infecção pelo fungo Cordyceps?