Larissa Manoela vira alvo de processo milionário por cancelar show

**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 11.12.2019: A cantora e atriz Larissa Manoela. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O produtor de eventos Davi Dantas está processando Larissa Manoela e os pais dela, Silva e Gilberto, por perdas e danos após o cancelamento de um show da cantora. O acusante pede uma indenização no valor de R$ 1,7 milhão.

Davi alega ter contratado Larissa Manoela para um show no evento "Halloween no Jockey Club São Paulo", no dia 28 de outubro de 2018, segundo entrevista concedida à colunista Fabia Oliveira. Ele afirma que o espaço cancelou a festa sem uma justificativa concreta, mas que a negociação do evento com a presença de Larissa foi mantida, alterando-se apenas a data e local.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Os envolvidos no caso teriam chego a um consenso sobre o show acontecer no Credicard Hall, mas a data escolhida por Davi não poderia ser atendida por Larissa. Frente ao problema, o pai de Larissa não quis dar continuidade com o contrato. O produtor diz que não teve seu investimento reembolsado.

Segundo a assessoria da cantora, sua empresa, a Dalari Produções e Eventos, "não descumpriu qualquer contrato de trabalho com o Sr. Davi Dantas de Souza".

Leia também

A nota afirma ainda que a suposta ação teria sido movida na última quinta-feira (20), mesmo dia em que jornalistas teriam recebido um email de Davi anunciando que teria um "escândalo" de Larissa Manoela.

O valor pago inicialmente à cantora seria de R$ 50 mil, 35 vezes a menos do que o valor pedido pelo produtor como ressarcimento. Davi, por sua vez, diz que o valor da indenização inclui preços investidos na produção e divulgação do show.