Lagosta azul é capturada por pescador americano

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Blake Haass, 27, teve uma grande surpresa ao abrir uma armadilha que havia instalado nas águas da ilha de Mount Desert, no estado americano do Maine. O pescador americano se deparou com um raríssimo exemplar de lagosta azul.

A cor do crustáceo, que é resultado de uma anomalia genética, faz com que as chances de encontrá-lo sejam extremamente baixas. "Uma em dois milhões", surpreendeu-se Haass, que publicou vídeos com o animal nas redes sociais.

O pescador disse que ficou impressionado com o bicho. "Eu nunca vi uma lagosta azul tão brilhante ou tão bonita", contou à revista Newsweek. "Podemos ver uma lagosta de vez em quando, com um leve tom de azul em uma garra ou cauda, talvez, mas isso é tudo. É a primeira vez que vejo esse azul todo! E um azul tão lindo."

Haass estimou que o animal tenha cerca de 10 anos e disse que ele era do sexo feminino. Apesar de ser um evento raro, ele afirmou que essa foi a segunda vez que ele encontrou um exemplar dessa cor.

Em um dos vídeos que publicou, ele ainda mostrou que a lagosta azul foi devolvida ao mar. "Espero encontrar outra lagosta azul algum dia, mas elas são tão raras que você só ouve falar de uma sendo capturada de muito em muito tempo em todo o estado do Maine", disse.