Lady Gaga revela ter sido estuprada durante meses quando tinha 19 anos

·1 minuto de leitura
Lady Gaga durante a cerimônia do Oscar de 2014

A cantora americana Lady Gaga revelou em uma série documental lançada nesta sexta-feira (21) que foi estuprada e sequestrada durante meses por um profissional da música, até ficar grávida, aos 19 anos.

A artista nova-iorquina já havia revelado que havia sido estuprada por um produtor musical quando estava começando a carreira, um acontecimento que ela afirma gerar estresse pós-traumático até os dias de hoje, embora diga que tem conseguido controlar os sintomas.

“Eu tinha 19 anos e trabalhava nesse ramo e um produtor me disse: 'Tire a roupa'. E eu disse não. E fui embora”, revelou a cantora chorando no documentário “The Me You Can't See"(O Eu Que Não Podem Ver), co-produzido pelo príncipe Harry e a apresentadora de televisão Oprah Winfrey para a plataforma Apple TV+.

"Me disseram que iriam queimar todas as minhas músicas e ficaram me pedindo e eu simplesmente congelei e eu... eu nem me lembro. E eu não vou dizer o nome dele" porque "eu não quero enfrentar essa pessoa novamente", acrescentou.

Lady Gaga afirmou que o produtor a estuprou e sequestrou por "meses" em um quarto antes de abandoná-la em uma esquina perto da casa de seus pais, grávida, "porque eu estava vomitando e estava doente por ter sido abusada". A cantora não especificou o que aconteceu com a gravidez.

Stefani Germanotta - seu nome de nascimento - relatou que "anos depois" sofreu "uma crise de angústia" que a levou ao hospital, onde percebeu que estava sofrendo de estresse pós-traumático em decorrência das agressões.

Esses problemas a levaram à automutilação, disse ela, que estima que levou dois anos e meio de terapia para ser capaz de controlar esses impulsos. “Aprendi todas as maneiras de sair” de uma crise, explicou.

tu/lbc/dg/am