Lady Gaga fala sobre "surto psicótico" depois de engravidar por estupro aos 19 anos

·1 minuto de leitura
Lady Gaga

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Lady Gaga disse que sofreu um "surto psicótico" depois de ser estuprada por um produtor e engravidar aos 19 anos de idade, quando tentava se firmar na indústria da música.

Gaga, agora com 35 anos, deu detalhes da agressão em uma entrevista para o documentário "The Me You Can't See", da Apple TV+, sobre saúde mental e os efeitos de longo prazo dos traumas.

"Eu estava trabalhando no ramo, e um produtor me disse: 'tire a roupa'. E eu disse não. Eu saí e eles me disseram que iriam queimar todas as minhas músicas. E não pararam. Eles não pararam de me perguntar, e eu simplesmente congelei e eu -- eu nem me lembro", disse a cantora, que revelou a agressão sexual pela primeira vez em 2014.

"Primeiro, eu senti uma dor total, depois fiquei dormente. Fiquei doente durante semanas e semanas e semanas e semanas depois, e percebi que foi a mesma dor que senti quando a pessoa que me estuprou me deixou, grávida, numa esquina", acrescentou.

A cantora e atriz de "Star is Born" disse que sofreu "um surto psicótico total e por alguns anos eu não era a mesma garota".

Gaga se recusou a nomear a pessoa que a estuprou.

"Entendo este movimento #MeToo, entendo que algumas pessoas se sentem realmente confortáveis com isso, e eu não. Não quero encarar essa pessoa nunca mais", disse.

Gaga em 2012 criou a Fundação Born this Way para pessoas que lutam com problemas de saúde mental.

Ela contou que o processo de cura foi lento.

"Mesmo que eu tenha seis meses brilhantes, tudo o que preciso é ser acionada uma vez para me sentir mal", disse.