Cinco dicas simples para conservar melhor suas roupas de lã

Roupas de lã: 5 dicas para conservar (Foto: Getty Images)
Roupas de lã: 5 dicas para conservar (Foto: Getty Images)

Um clássico do inverno, a lã é a fibra de origem animal mais antiga usada na produção de vestuário. Existem registros históricos de seu uso que datam de 3000 a.C. Já àquela época, o homem aproveitava a pelagem de carneiros, alpacas, camelos e outros animais para se proteger do frio.

Como um bom isolante térmico natural, a lã é capaz de manter a temperatura do corpo também em dias quentes, mesmo sob o sol. Essas características peculiares, somadas à sua origem, fazem da lã uma matéria-prima nobre e de custo um pouco mais elevado em relação aos demais tecidos.

Manter a lã bem conservada, por outro lado, não requer nenhum gasto extra. Alguns cuidados simples e uma dose a mais de atenção bastam para garantir a durabilidade de suas peças. Confira a seguir.

Uma lavagem delicada

A lavagem é, talvez, a etapa que requer maior atenção na conservação da lã e, em tempos modernos, a pergunta mais frequente é: “Pode lavar na máquina?”. A resposta provavelmente é sim. Para ter certeza, confira sempre a etiqueta antes. E na dúvida, melhor lavar a mão do que se arrepender depois.

· Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar

· Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Se optar por lavar à máquina, valem algumas ressalvas:

  • Lave separadas de outros tipos de peça e use o ciclo específico para lã ou roupas delicadas;

  • Use sempre sabão líquido neutro;

  • De preferência, leve a roupa à máquina ao avesso para minimizar o atrito;

  • Se possível, use sacos protetores específicos para lavagem de roupas;

  • Nunca use água quente nem a secadora;

  • Estenda à sombra e sem pregadores, se possível, na horizontal.

Cabides jamais!

Nada de pendurar lã no cabide (Foto: Getty Images)
Nada de pendurar lã no cabide (Foto: Getty Images)

Guardar suas roupas de lã penduradas em cabides é uma péssima ideia. Elas deformam com facilidade e, por isso, devem ser guardas sempre dobradas. Mesmo que dessa forma elas ocupem mais espaço, essa é a melhor maneira de evitar que suas peças percam a forma original.

Nada de sacos plásticos

Por ser muito característica do inverno, é bem comum que a lã passe as demais estações guardada no armário. Para proteger suas peças da poeira e da umidade, use embalagens de TNT, nunca sacos plásticos. O plástico impede o arejamento e pode favorecer o crescimento de mofo.

Para evitar manchas e odores

Certifique-se de guardar suas roupas sempre limpas e secas. Isso vale para todo tipo de roupa, claro. Mas, justamente por passar longos períodos dentro do armário, principalmente entre um inverno e outro, a lã requer atenção redobrada. Guardá-las úmidas ou usadas pode causar mofo, o famoso “cheiro de guardado” e até o aparecimento de manchas de difícil remoção.

De tempos em tempos, deixe suas peças arejar fora do armário. Isso também ajuda a prevenir a proliferação de microrganismos e o mau odor. Se possível, faça isso a cada 45 dias e evite intervalos maiores que três meses.

As famosas bolinhas

Bolinhas na roupa de lã (Foto: Getty Images)
Bolinhas na roupa de lã (Foto: Getty Images)

Mesmo com todos os cuidados possíveis, é inevitável o aparecimento das famigeradas bolinhas na lã. Elas surgem por causa do atrito das fibras, então é mais que natural que elas se formem em decorrência do próprio uso. Ainda assim, elas incomodam e deixam a peça com aspecto de malcuidadas.

Existem algumas formas de lidar com elas e uma das mais conhecidas é o papa bolinhas, um aparelho elétrico específico para essa função. A versão original é o pente de cashmere, que apesar de manual é tão eficiente quanto. Algumas pessoas usam aparelhos de barbear, mas isso não é recomendado devido ao risco de danificar as fibras e até rasgar a peça.