Klara Castanho recebe apoio de Ana Maria Braga, que critica hospital e influencers

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL 15.08.2019 Ana Maria Braga (apresentadora). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL 15.08.2019 Ana Maria Braga (apresentadora). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO

Apresentadora iniciou a edição do programa Mais Você nesta segunda com mensagem de solidariedade à atriz

(FOLHAPRESS)

A apresentadora Ana Maria Braga iniciou seu programa Mais Você nesta segunda (27), na Globo, com uma mensagem de apoio a Klara Castanho. A atriz de 21 anos contou nas redes sociais sobre um estupro que sofreu e sobre o processo de adoção do bebê resultado da violência. Ela foi forçada a se pronunciar após uma influenciadora e um jornalista terem abordado o caso.

Ana Maria Braga em edição do programa matinal Mais Você, da Globo 12.abr.2022/Globoplay **** "Eu não poderia começar o programa de hoje sem manifestar meu carinho, a minha solidariedade e a minha indignação com tudo o que tem acontecido com a linda Klara Castanho", declarou a apresentadora.

"A Klara, vocês já sabem, foi estuprada, engravidou e decidiu entregar o bebê para a adoção. Essa história íntima vazou, e essa menina teve sua vida exposta de maneira sórdida na internet por pessoas que se dizem jornalistas, comunicadores e influencers, que desconhecem a ética e o respeito humano."

A apresentadora fazia referência a Leo Dias, colunista de celebridades que divulgou informações sobre o caso que teria recebido de uma enfermeira que atendeu a atriz no hospital. Depois da repercussão, ele se retratou pedindo desculpas à atriz. O portal Metrópoles, onde Dias trabalha, também emitiu nota reconhecendo o erro por ter divulgado informações sobre o caso.

Quem atacou Castanho foi a apresentadora Antonia Fontenelle, que, mesmo sem citar o nome da atriz, descreveu sua situação em detalhes nas redes sociais. "Parir uma criança e não querer ver e mandar desovar por acaso é crime, sim. Só acha bonitinho essa história de adoção quem nunca foi em um abrigo", escreveu a pré-candidata a deputada federal no Instagram. "O nome disso é abandono de incapaz."

A atriz então veio a público responder às acusações. Em uma publicação no Instagram, ela escreveu uma carta aberta na qual afirmou que encaminhou o filho à adoção após ter sido vítima de estupro. "A entrega foi protegida e em sigilo. Ser pai e/ou mãe não depende tão somente da condição econômico-financeira, mas da capacidade de cuidar. Ao reconhecer a minha incapacidade de exercer esse cuidado, eu optei por essa entrega consciente e que deveria ser segura", ela escreveu.

Ana Maria Braga também criticou as pessoas que trabalham da maternidade onde a atriz esteve, que teriam divulgado informações a Dias. "Faltou ética também aos profissionais do hospital, que têm o dever de preservar o sigilo do paciente, qualquer paciente. Os fofoqueiros pediram desculpas mas o dano já está causado."

Após a exposição pública da história, vários artistas manifestaram apoio a Castanho, como Giovanna Antonelli e Maisa. A atriz já atuou em novelas como "Amor à Vida", de 2013, e "Viver a Vida", de 2009.

"Foi bom ver a onda de apoio e carinho que ela recebeu, mais do que merecida. Um beijo para a Klarinha", concluiu a apresentadora do Mais Você. "Parabéns porque, apesar de sua pouca idade, o seu gesto deu uma grande lição", disse Braga em referência à resposta da atriz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos