Klara Castanho entra com processo contra Leo Dias, Antônia Fontenelle e Dri Paz

Klara Castanho entrou com um processo judicial contra o jornalista Leo Dias e as youtubers Antônia Fontenelle e Adriana Kappaz, conhecida como Dri Paz.

A atriz foi forçada a revelar que engravidou após um estupro, e por ter descoberto a gestação tarde demais para realizar um aborto, optou pela entrega voluntária do bebê para adoção. Klara veio à público com a história após a notícia ter sido difundida pelas pessoas citadas acima, que receberam informações confidenciais de uma enfermeira que cuidava da estrela.

Klara já havia dado início à uma ação – a qual foi negada pela Justiça - pelas declarações feitas por Antonia Fontenelle em seu canal do Youtube, onde a apresentadora descreveu a entrega voluntária do recém-nascido da atriz para adoção como "abandono de incapaz". A youtuber Dri Paz chegou a alegar, sem citar nomes em um vídeo publicado nas redes sociais, que "não acredita na história do abuso". O colunista do Metrópoles, Leo Dias, foi acusado de ter comentado sobre o caso durante o programa do SBT, The Noite, também sem citar os nomes envolvidos.

"Mentiras sensacionalistas"

Em um trecho do processo, divulgado pela Folha de São Paulo, a defesa da estrela alega que Klara foi vítima de "mentiras sensacionalistas".

"Por conta de toda a exposição ocasionada pelos querelados, somada ao desespero de ver sua vida íntima servindo de palco para tantas mentiras sensacionalistas e o medo diante da explosão de animosidades que passou a sofrer na internet, no dia 25 de junho de 2022, a querelante (Klara) se viu obrigada a emitir uma carta aberta para esclarecer os fatos que os querelados (Léo, Fontenelle e Kappaz) divulgaram de forma sensacionalista e mentirosa".

O time de advogados de Klara afirmou que o processo deverá ocorrer em segredo de Justiça a fim de preservar a saúde mental da artista.

"Na busca pela não revitimização de Klara e pela manutenção de sua saúde física e mental, há pedido de segredo de Justiça em todos os processos, por esta razão não iremos nos manifestar em mais detalhes sobre os desdobramentos de tais medidas’’, dizia o trecho de um comunicado enviado pela assessoria de imprensa à Folha.