Kim Kardashian fala sobre assalto em Paris pela primeira vez: 'Pensei que seria estuprada'

Chorando, Kim contou para as irmãs o que sentiu na noite do assalto (Reprodução/Keeping Up with the Kardashians)

Durante o último episódio do reality show “Keeping Up with the Kardashians”, Kim Kardashian falou, pela primeira vez, sobre o assalto à mão armada que sofreu no dia 3 de outubro de 2016, em um hotel em Paris. A socialite relatou para suas irmãs o que aconteceu naquela noite e revelou que acreditou que seria estuprada e assassinada.

“Vi dois homens com armas nas mãos, vestidos com uniformes de polícia, fora do meu quarto. Pulei logo da cama para pegar o celular, e como não sabia o telefone da polícia num país diferente, liguei para o meu segurança, mas eles arrancaram o celular da minha mão. (…) Depois um deles colocou umas fitas adesivas na minha cara e na minha boca, para que eu não pudesse gritar ou fazer algo. Em seguida ele, me agarrou pelas pernas, eu estava sem calcinha, e ele me puxou para junto dele, na ponta da cama e eu pensei ‘Ok, este é o momento. Eles vão me estuprar‘”, contou Kim Kardashian chorando.

Leia mais:
Arlindo Cruz continua internado em estado grave, diz boletim
Gracyanne Barbosa faz selfie provocante e conquista elogios na web

A socialite contou que se preparou psicologicamente para ser violentada e chegou a acreditar que morreria. “Ele fechou minhas pernas, as prendeu com fita adesiva e então apontou a arma para mim. Eu tive certeza que naquele momento ele iria atirar na minha cabeça. Apenas rezei para que a Kourtney conseguisse ter uma vida normal depois de encontrar o meu corpo morto sob a cama”, concluiu ela aos prantos.