Kendrick, Olivia, Lily e Green Day protestam no palco contra decisão sobre aborto

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Kendrick Lamar performs at the Glastonbury Festival in Worthy Farm, Somerset, England, Sunday, June 26, 2022. (AP Photo/Scott Garfitt)
Kendrick Lamar no Festival Glastonbury (AP Photo/Scott Garfitt)

Resumo da Notícia:

  • Kendrick Lamar usou uma coroa de espinhos da Tiffany&Co. durante o protesto

  • Olivia Rodrigo e Lily Allen também protestaram contra a decisão no palco do Glastonbury

  • O vocalista do grupo Green Day revelou que vai abrir mão da sua cidadania americana

A edição de 2022 do festival Glastonbury, em Londres, se tornou um grande palco de protestos. Músicos como Kendrick Lamar, Olivia Rodrigo e Lily Allen além comentaram a nova leitura da Suprema Corte dos Estados Unidos que revoga o direito federal ao aborto. A banda Green Day usou o show que fez na cidade para também se colocar contra a decisão.

Com uma coroa de espinhos cravejada de diamantes assinada da marca Tiffany&Co., Kendrick lamentou o resultado do julgamento. “Boa sorte pelos direitos das mulheres, eles julgam vocês, eles julgam Cristo”, afirmou com sangue escorrendo pelo rosto.

Billie Joe Armstrong, vocalista do grupo punk Green Day, anunciou que vai renunciar à sua cidadania dos Estados Unidos após a reversão do direto ao aborto que durava mais de 50 anos. O discurso aconteceu antes dele cantar um clássico do grupo, “American Idiot”.

“Fodam-se os Estados Unidos. Estou renunciando à minha cidadania, estou vindo pra cá. Há muita estupidez no mundo pra voltar pra esse projeto miserável de país. Vocês vão me ver muito nos próximos dias,” afirmou ao ser ovacionado pelo público.

Quem também usou seu lugar de destaque para protestar foi a jovem Olivia Rodrigo, que é uma das cantoras mais importantes de sua geração e cultuada pelos genZ. Ela contou com a colaboração de Lilly Allen para cantar “Fuck You” e discursar.

“Muitas mulheres e meninas vão morrer por causa disso. Queremos dedicar a próxima canção aos 5 membros da Suprema Corte que nos mostraram que não dar a mínima para a liberdade. Esta canção é pra vocês: Samuel Alito, Clarence Thomas, Neil Gorsuch, Amy Coney Barrett e Brett Kavanaugh. Odiamos vocês”, afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos