Kelly Key sobre fortuna: "Aos 20 anos já tinha meu primeiro milhão"

Kelly Key lança disco novo. Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães

Após cinco anos afastada profissionalmente da música, Kelly Key está de volta como o álbum “Do Jeito Delas”, que revisita sucessos dos seus 20 anos de carreira e que conta com a participação de cantoras como Luísa Sonsa, Preta Gil, Pocah, Gabi Martins, entre outras. Extremamente ansiosa com o retorno, a artista conta que o período que ficou longe da música foi necessário.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

“Tinha 17 anos quando minha primeira música tocou na rádio e isso me deixou muito bem monetariamente. Aos 20 já tinha o meu primeiro milhão ou mais e depois disso comecei a fazer investimentos fora da música. A partir de cinco anos de carreira já via a música como hobby. Esse afastamento foi muito importante para mim, foi uma decisão minha porque precisava me dedicar a outras. Queria ser mãe mais uma vez e sabia como a música exigia de mim e não estava disposta naquele momento”, explica.

Aos 37 anos, a cantora conta que agora tem uma mentalidade e maturidade completamente diferente do início da carreira e que sua principal fonte de renda é a internet, alô publipost!

Leia também

Quero ser blogueira!

“Hoje, estou no meu auge. Consigo equilibrar minhas escolhas. Volto à música por puro prazer, por gostar, estava com saudades disso tudo. Me surpreendi muito com as pessoas querendo o meu retorno para a música onde estive por muitos anos, marquei uma geração, mas precisava criar uma rotina e a música não te dá rotina. As pessoas acham que você só sabe fazer uma coisa, que a sua fonte de renda é só aquela coisa."

"Meus investimentos me ajudaram a ter essa tranquilidade para poder alcançar novos voos e daí surgiu meu canal, que movimenta bastante a minha vida e me permite estar onde eu quiser, A internet me deu essa liberdade e vou ser bem sincera, é o que pretendo seguir daqui pra frente”. 

A cantora é mãe de três filhos. Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães

Banho com o filho e o tribunal da web

Mãe de três filhos, Suzana, Jaime e Artur, recentemente Kelly causou polêmica nas redes sociais ao postar uma foto tomando banho com seu filho caçula. Apesar das críticas a cantora garante que não se abalou com a repercussão do caso.

“A gente vive em um mundo digital onde todo mundo tem opinião sobre tudo e todo mundo é dono da razão, então fica muito complicado. Maternidade não tem regra, cada um tem uma forma de conduzir. Seria um saco se todo mundo pensasse igual. É preciso parar de sexualizar o corpo da mulher. Quanto tomo banho com meu filho, ele se habitua a isso e enxerga com naturalidade. Assim como os meninos que brincam com bonecas serão pais melhores no futuro. Crio os meus filhos com bonecas e já fui criticada por isso. Crio meus filhos dessa maneira, são formas diferentes de ver o mundo, e como influenciadora me sinto na obrigação de colocar o que acho certo e o que acho interessante para que o mundo se torne melhor.”

Vida sexual ativa

Casada há 16 anos com o empresário angolano Mico Freitas, a artista brinca e desmente a teoria de que quando se casa o sexo acaba. “Isso de que quando você é solteiro você se relaciona sexualmente com muito mais frequência é mentira. Acho que a atividade sexual está muito ligada ao seu bem estar, com a sua emoção, como você está lidando com os fatores externos da sua vida. Se você está de uma certa forma triste, com algum problema, você já se vê um pouco mais fechado. Então assim, é natural que durante o casamento as nossas exposições a momentos complicados sejam muito maiores do que em um relacionamento que você não está vivendo o dia a dia com a pessoa né?”

Para Kelly os problemas da vida unem ainda mais um casal. Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães

Para Kelly os problemas da vida unem ainda mais um casal. “Não existe receita de bolo, são os desafios que a gente vai passando, coisas que a gente vai conquistando juntos, que vão criando um laço muito forte. Aliás, por ter um relacionamento de tanto tempo, acho que tenho a liberdade de falar sobre alguns assuntos de uma forma muito natural, principalmente ao lado do meu marido, inclusive sobre sexo, que é um assunto que a gente tem que falar com naturalidade”.

O tema é pauta, inclusive, com os filhos. “A partir do momento que a curiosidade chega é o momento certo de falar, e foi assim que sempre conduzi esse assunto com meus filhos, com um diálogo transparente e cheio de verdades. Quando aquela dúvida brota é porque aquele assunto deve ser falado e assim que sempre assumi todos os assuntos conversados em casa com os meus filhos.” 

Cuidar da pele, do rosto e da alimentação

Ela é adepta do jejum intermitente há dois anos. Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães

Adepta do jejum intermitente há dois anos, a artista revela que quando excluiu a palavra “dieta” de vocabulário atingiu seu objetivo em termos de corpo. “Costumo dizer que uma mulher a partir dos 30 anos tem que ter uma boa dermatologista, tem que treinar, se alimentar bem. Treino pelo menos três vezes por semana, um treino simples de 40 minutos no máximo. Sou adepta do jejum intermitente há dois anos e não largo isso. Faço o jejum de 16 horas e depois as três refeições na minha janela de alimentação."

"Um almoço e uma janta com carboidrato e proteína de boa qualidade, bastante fibra, bastante gordura boa. Um lanche pequenino low carb, e vivo super bem assim. É o que me mantém saudável e com uma silhueta que me agrada. Quando a gente deixa de usar o nome dieta e começa a colocar o nome qualidade de vida e estilo de vida mesmo, é a grande chave da mudança para a nossa saúde.” 

E falando em saúde a cantora disse estar curada do câncer de pele que descobriu no final de 2019.

“Acho que tive o câncer, pode-se dizer assim, o mais tranquilo de todos. Esse tipo de câncer é isso, você tira e está curado. Era uma bolinha no rosto e não dava muita atenção. Tirei por uma questão estética e minha médica já queria fazer uma biópsia. Quando o resultado veio, acabei tirando não só ela como outras quatro, e agora está tudo certo e estou curada. A gente acha que desenvolvi depois de uma época que precisei estar bem bronzeada para um trabalho e fiz muitas sessões de bronzeamento artificial, então fica até o alerta para as pessoas. Precisa se cuidar”.