Keira Knightley revela ter sofrido surto mental no início da carreira

(Imagem: divulgação Sony)

Hoje ela é uma das atrizes mais requisitadas de sua geração, tem duas indicações ao Oscar e pode estar perto da terceira, pelo drama ‘Colette‘. Mas Keira Knightley já teve problemas sérios de auto-estima, principalmente no começo de carreira.

A estrela britânica de 33 anos falou sobre isso em entrevista para o Hollywood Reporter, lembrando a época em que se tornou conhecida do público, por filmes como ‘Piratas do Caribe: A Maldição da Pérola Negra’ (2003) e ‘Orgulho e Preconceito’ (2005).

“Eu ouvia dentro de mim uma voz que só me criticava”, disse. “Era muito confuso, porque eu estava sendo indicada para todos esses prêmios, mas quando eu ia para entrevistas com jornalistas, eles ainda diziam: ‘Todo mundo acha que você é má atriz’. Eles ainda se focavam na minha aparência, ou no que havia de errado comigo”.

“Tudo foi muito pior porque eu era tão nova – nessa época da vida, você só consegue ouvir as coisas ruins que dizem ao seu respeito”, continuou. “Então eu tive um surto mental aos 22 anos, e tirei um ano de folga. Fui diagnosticada com estresse pós-traumático por causa de tudo isso”, revelou.

Keira disse ainda que precisou de muita terapia para superar esta situação, incluindo um tratamento por meio de hipnose. O método a deixou segura o suficiente para participar dos eventos e promover ‘Desejo e Reparação’, entre o final de 2007 e o início de 2008. A não indicação ao Oscar pelo papel no drama foi encarada como um alívio, já que a atriz não teria que enfrentar o tapete vermelho.

Na entrevista, ela afirma que hoje se sente no auge de suas habilidades para atuar. “Qualquer coisa que um diretor me peça, eu consigo fazer”, comemorou. “Quero continuar aprendendo e me desafiando, mas hoje me sinto bastante confiante”.

Além de ‘Colette’, a atriz também será vista em breve nos cinemas na versão da Disney para ‘O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos‘, que estreia dia 1º de novembro.