20 anos após 'Matrix', Keanu Reeves superou Neo com 'John Wick'?

Diego Olivares
(Imagem: divulgação Paris Filmes)
(Imagem: divulgação Paris Filmes)

Keanu Reeves interpreta um homem que é tido como uma lenda-viva pelos outros personagens, vestindo traje preto icônico e estrelando algumas das cenas de ação mais espetaculares que o cinema já viu.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A descrição acima serve para Neo, o protagonista de ‘Matrix’, e também para o exímio assassino John Wick, herói da franquia cujo terceiro filme acaba de estrear nos cinemas, desbancando ‘Vingadores: Ultimato’ da liderança das bilheterias norte-americanas.

Leia também:

Vinte anos depois do longa seminal dirigido pelas irmãs Wachowksi, Reeves já pode dizer que tem no currículo um personagem que ameaça rivalizar com Neo em termos de popularidade.

Mesmo longe da profundidade de questões filosóficas e existenciais que fizeram de ‘Matrix’ um fenômeno cultural, a saga de John Wick foi abraçada por boa parte da crítica e do público pelas sequências de violência ultra-coreografadas, que dão aos filmes um visual frenético e lutas inventivas.

Em 'John Wick 3 - Parabellum', atualmente em cartaz, Reeves utiliza livros, cavalos e o que mais tiver a seu alcance como armas. Assim como 'Matrix', a franquia se passa num universo com características e regras próprias, na qual um hotel de luxo é o solo sagrado para o grupo de assassinos do qual Wick é dissidente, moedas de ouro são usadas nas operações financeiras e operadoras de telefonia com visual de pin-ups decadentes são responsáveis pela comunicação.

(Imagem: divulgação Paris Filmes)
(Imagem: divulgação Paris Filmes)

Criar uma mitologia própria é hoje o Santo Graal em Hollywood, já que possibilita a expansão para diversos derivados. No caso de 'John Wick', os produtores planejam a série 'The Continental' sobre o hotel que serve como um dos principais cenários da ação, e o filme 'Ballerina', que irá acompanhar uma jovem bailarina treinada para ser assassina de aluguel - referência sugerida numa das cenas de 'Parabellum'.

A lista pode crescer ainda mais, já que o terceiro longa caminha para ser o mais bem-sucedido da franquia até agora. Duas décadas atrás, ainda antes da era de ouro das séries e do surgimento dos serviços de streaming, 'Matrix' ao menos conseguiu originar a antologia de animes 'Animatrix' e uma leva de livros que discutiam aspectos de seu enredo.

As semelhanças não param por aí e nem são mero acaso. Chad Stahelski, diretor dos três 'John Wick' foi coordenador de dublês na trilogia 'Matrix'. Agora trabalhando como cineasta, ele tem a chance de explorar socos, pontapés, perseguições e tiroteios à exaustão, transformando tudo numa espécie de balé pervertido. Stahelski e Reeves sabem que o sucesso de sua atual parceria é consequência da obra de duas décadas atrás.

Tanto que em dado momento de 'Parabellum' ambos pagam esse tributo: quando Wick se vê encurralado e arma sua reação, alguém lhe pergunta do que precisa. A resposta é uma citação direta a uma fala de Neo: "Armas. Muitas armas". Prova de que as duas franquias estão para sempre interligadas.