Katy Perry é novamente acusada de plágio por clipe vertical

***ARQUIVO*** RIO DE JANEIRO, RJ, 18.03.2018: Show da cantora americana Katy Perry na praça da Apoteose, no Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois da polêmica de "Dark Horse", Katy Perry, 34, foi novamente acusada se plágio, desta vez por conta de seu clipe vertical "Small Talk".

As acusações vieram dos fãs da dupla neozelandesa Broods, que alegam que a cantora roubou a arte visual e o conceito da capa do disco "Don't Feed The Pop Monster" do grupo, lançado neste ano.

Em ambas as produções, o cenário tem uma boca aberta gigante atrás dos artistas. "Você já ouviu falar do Broods? Parece que sim", escreveu um internauta em uma publicação onde Perry mostra parte de seu clipe. A imprensa da Nova Zelândia também apontou o possível plágio nesta segunda (18).

Essa não é a primeira polêmica sobre plágios em torno de Katy Perry. No final de julho, um júri de Los Angeles concluiu que a cantora norte-americana havia plagiado seu sucesso de 2013 "Dark Horse" de uma música rap cristã.

Um painel de nove membros decidiu que as semelhanças entre a canção de Perry e "Joyful Noise", de Marcus Gray, constituem uma violação dos direitos autorais.

Durante o julgamento, que durou uma semana, Perry foi ouvida como testemunha e garantiu que sua canção era original. Os advogados de Gray basearam sua alegação em um trecho instrumental de 16 segundos copiado de "Joyful Noise".

"Dark Horse" é um dos principais sucessos da carreira de Perry, e chegou a liderar a Hot 100, principal parada da Billboard, por quatro semanas em 2014.