Kate Mara revela ter sofrido machismo no set de “Quarteto Fantástico”

Bruna Nogueira
·2 minuto de leitura
Kate Mara interpretou a Mulher Invisível em
(Reprodução)

Cinco anos após o lançamento do reboot de “Quarteto Fantástico”, Kate Mara conta que não carrega muitas lembranças boas do filme, além de conhecer o marido, Jamie Bell. A atriz chamou a experiência de “horrível” e conta que o diretor, Josh Trank, a tratava com machismo [via Emmys].

“Tive uma experiência horrível no ‘Quarteto Fantástico’. Nunca falei sobre isso antes. Eu me casei com um de meus colegas de elenco, então não me arrependo de ter feito esse filme. Mas eu gostaria de ter respondido de maneira diferente a certas coisas? Sim, definitivamente. O fato é que minhas duas experiências horríveis com diretores foram com diretores homens.”

Mesmo admitindo que gostaria de ter se defendido melhor, Mara explica que sentiu que o tratamento de Trank com ela se devia principalmente ao fato de ela ser mulher.

“Já não me dei bem com uma diretora? Com certeza. E já não tive a melhor experiência de trabalho? Claro. Mas nunca houve um momento em que eu sentisse: ‘Isso está acontecendo porque sou mulher’. Enquanto, com os diretores masculinos, 100 por cento estava acontecendo apenas comigo; era uma coisa de dinâmica de poder. E, em ambas as minhas experiências ruins, os filmes eram 95 por cento de homens e eu era a única mulher no filme”, desabafou.

De acordo com o site ScreenRant, Josh Trank foi notoriamente difícil no set, entrando em conflito com os chefes dos estúdios. O diretor chegou até a remover o “Quarteto Fantástico” de bio do Instagram em 2018. Ainda segundo o site, as polêmicas do filme fizeram com que Trank fosse dispensado de um longa de “Star Wars” que ele estava planejando dirigir, já que a Disney e a Lucasfilm estavam preocupados que a má reputação dele no set pudesse afetar a produção.

Relembre o trailer de “Quarteto Fantástico”: