Karol Conká diz que se apega em conselho de Juliette do BBB 21

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 19.12.2019 Karol Conka (cantora). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 19.12.2019 Karol Conka (cantora). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Karol Conká, ex participante do Big Brother Brasil 21, disse nesta sexta (30) no programa Encontro, de Fátima Bernardes, que um conselho de Juliette, recebido durante o confinamento, tem ajudado a seguir em frente. A cantora tem sofrido rejeição devido às suas atitudes dentro do realiy.

A cantora, que esteve no programa Encontro para falar do documentário "A Vida Depois do Tombo", declarou a sua torcida por Juliette, que ela colocou em primeiro lugar no seu pódio. Fiuk ficou em segundo e Gilberto na terceira posição.

"No meio dos meus surtos, eu procurava Juliette, a quem chamava de fair play, e ela me dizia uma coisa que venho refletindo e pondo em prática. O que vai te definir não é o seu erro, mas como você vai lidar com ele", disse.

Karol revelou que antes de entrar no BBB buscou ajuda psicológica, mas não deu continuidade. Ela disse que aceitou o convite para participar do reality em busca de aventura, para se sentir mais viva e ter uma nova energia. No entanto, admitiu que se autossabotou no programa.

"Fui muito machucada e machuquei os outros também. Quando era Karoline me sentia rejeitada, criei o alter ego Karol Conká e senti a força. Acabei me afastando da minha essência e agora percebo o quanto a Karol Conká precisa da Karoline", explicou.

A cantora admitiu que conflito com o participante do reality Lucas Penteado estavam relacionados à semelhança entre ele o seu pai, que era alcoólatra.

"Eu via uma semelhança entre ele e o meu pai e me senti machucada. O certo era eu entrar no confessionário e falar com o psicólogo, mas explodi. Tinha muita raiva no olhar. Essa é uma das cenas que mais me machucaram. Fiquei realmente envergonhada e enojada", disse.