Kamilla e Eliéser defendem participação de famosos em reality: "Exposição boa"

Foto: Reprodução/Instagram (@kamilla_salgado)

A participação de influenciadores no ‘BBB 20’ dividiu opiniões desde a estreia do programa. Alguns ainda consideram a escalação de famosos injusta com os anônimos. Outros acreditam que os blogueiros saem perdendo mais do que ganhando por conta dos possíveis desgastes de imagem ao longo do jogo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus emails em um só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Kamilla Salgado e Eliéser Ambrósio participaram do ‘BBB’ como anônimos em 2013 e tiveram a oportunidade de entrar no ‘Power Couple’ passado como figuras já conhecidas. Após viver os dois lados da moeda, o casal acredita que a mistura de Boninho é válida, afinal, cada reality tem seu próprio público.

A eliminação de Bianca Andrade do ‘BBB 20’ reforça a teoria do casal. Mesmo sendo seguida por mais de 9 milhões de pessoas, a blogueira perdeu a disputa para Flayslane e Felipe Prior, que eram desconhecidos. A rejeição da empresária, porém, não atrapalhou sua carreira aqui fora: ela revelou que seus produtos foram vendidos três vezes mais durante sua participação no programa da Globo.

Leia também

A Record já está sondando casais famosos para o próximo ‘Power Couple’. Nessas horas, a maioria dos ex-BBBs são convidados. Kamilla e Eliéser recomendam a experiência. “Tem que participar sim. É muito divertido, pura adrenalina, a gente aprende muita coisa. É uma exposição boa para quem trabalha com a mídia”, defende a jornalista. “O programa leva a gente ao limite. Eu tinha muito medo de altura e era muito ansioso. Aprendi a me controlar, saber ouvir e respeitar os outros. Independente de premiação, o ‘Power’ é um reality que vale a pena participar”, completa Eliéser.

Enquanto a disputa de casais não começa, os dois estão ligados no ‘BBB 20’. Eliéser é um fã de Tiago Leifert no comando da atração e faz inúmeras críticas ao jogo dos homens que quiseram se aproximar das mulheres comprometidas para que elas se queimassem com o público.

“Os caras vacilaram e foram muito machistas, ficaram julgando as meninas, usaram o sex appeal para desmoralizar as mulheres. Foi um tiro no pé”, dispara o DJ. “É errando que se aprende. Aqui fora eles vão aprender e seguir a carreira deles. Por que não dar uma segunda chance? Mas, para mim, as mulheres são as favoritas. Uma delas vai ganhar”, emenda.

Kamilla está orgulhosa com a força e a união da mulherada no início do programa. “O empoderamento feminino veio muito forte nessa edição. Provavelmente as mulheres sairão na vantagem. O elenco foi muito bem escolhido, todos são fortes. Os meninos dão muito bola fora, mas estão começando a reagir, aprender. As críticas que eles receberam são construtivas e necessárias”, avalia.


,