Kamala Harris está em local seguro e secreto após trumpistas invadirem Capitólio

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
(AP Photo/Jacquelyn Martin)
(AP Photo/Jacquelyn Martin)

Uma das figuras que mais causou preocupação após trompistas invadirem o Capitólio dos EUA, a vice-presidente eleita Kamala Harris se encontra bem. De acordo com seus assessores, ela, que deveria estar no local nesta tarde, está em local seguro e será mantido em segredo para maior segurança.

A sessão do Congresso dos Estados Unidos foi interrompida e o plenário parcialmente evacuado após o prédio do Capitólio ser cercado e invadido por apoiadores do presidente Donald Trump, na tarde desta quarta-feira (6), em Washington.

Imagens mostram invasões de manifestantes em setores do prédio em uma tentativa de evitar que o Senado certifique a vitória de Joe Biden no Colégio Eleitoral para assumir a presidência dos EUA no dia 20 de janeiro.

Leia também

A prefeita de Washington, Muriel Bowser, decretou um toque de recolher que impede qualquer circulação de pessoas nas ruas da cidade a partir das 18h no horário local - 20h no horário de Brasília — até às 6h de quinta-feira (7).

Segundo informações da GloboNews, uma ala do Capitólio teve de ser evacuada por suspeita de bomba. Imagens registradas por jornalistas norte-americanos e correspondentes brasileiros mostram dezenas de pessoas inicialmente tentando invadir o prédio, e depois de fato nas salas interiores do Capitólio.

Até agora, há o registro de, ao menos duas detenções, além do uso de gás lacrimogêneo e confronto entre a polícia do Congresso e apoiadores de Trump.

Os senadores foram orientados a retornarem para seus escritórios, enquanto parte da imprensa e servidores estão sendo constantemente deslocados pelos corredores do Capitólio. A polícia do Congresso também orientou os senadores a colocarem suas máscaras de gás, que cada um possui em seu gabinete, como forma de prevenção.

Mike Pence, vice-presidente dos EUA e presidente do Congresso, que seria responsável por comandar a sessão que reconhecerá Biden como presidente eleito, foi retirado do prédio do Capitólio.

APÓS COBRAR “MARCHA” ATÉ O CAPITÓRLIO, TRUMP PEDE PAZ A APOIADORES

Horas após inflamar seus seguidores, reunidos no Parque Elipse, ao lado da Casa Branca, em um discurso no qual voltou a questionar a legitimidade das eleições e cobrar uma marcha até o Congresso, Donald Trump postou um pedido para que seus apoiadores não entrem em confronto com a polícia do Capitólio.

Do lado de fora do Capitólio, enquanto o Congresso aguarda para confirmar que Biden assumirá os Estados Unidos ainda em 20 de janeiro, o confronto entre policiais foi violento. Na manhã desta quarta-feira, 6, Trump discursou para apoiadores e reiterou que não aceitará a derrota sofrida em novembro.

No domingo, 3, foram vazadas conversas entre Donald Trump e Brad Raffensperger, principal autoridade eleitoral do estado da Georgia. No diálogo, Trump pediu a Raffensperger que “achasse” votos no estado para reverter o resultado eleitoral.

Mesmo sendo republicano, Raffensperger disse que foi pressionado por Trump e julgou como inapropriada a conversa que teve com o presidente.