Justin Bieber vende os direitos de suas músicas por US$ 200 milhões

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 01-04-2017: Show do ídolo teen Justin Bieber no Allianz Parque, ele faz a Purpose World Tour. (Foto: Avener Prado/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 01-04-2017: Show do ídolo teen Justin Bieber no Allianz Parque, ele faz a Purpose World Tour. (Foto: Avener Prado/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Justin Bieber vendeu os direitos de seu catálogo por US$ 200 milhões, segundo informações da AFP. O acordo foi divulgado nesta terça (24), pela Hipgnosis Songs Capital, empresa que adquiriu as músicas do cantor e também de outros gigantes, como Neil Young e Red Hot Chili Peppers.

Com isso, Bieber se torna um dos mais jovens astros da música a negociar os direitos de exploração de sua obra, aos 28 anos. Ele negociou com a Hipgnosis, gigante no ramo, o uso das 291 música que gravou e lançou até hoje.

"Esta aquisição está entre os maiores acordos já feitos para um artista antes de ele completar 70 anos de idade", disse Merck Mercuriadis, magnata da música e nome por trás da Hipgnosis. "Com só 28 anos, ele é um dos artistas definidores da era do streaming que revitalizou toda a indústria da música."

Bieber foge à regra das transições deste tipo que têm sido feitas, a maioria delas por artistas com uma obra extensa e muitos anos de carreira, como Bob Dylan, Tina Turner e Blondie, entre outros. O astro canadense lançou até hoje seis álbuns de estúdio, entre 2010 e 2021, além de singles, remixes, participações em faixas alheias e coletâneas.