Justiça Federal manda União e Funai recolocarem corrente em terra indígena


AFP PHOTO / Antonio SCORZA


RESUMO DA NOTÍCIA

- Justiça Federal determina que União e Funi recoloquem correntes que restringiam a entrada em terras indígenas da comunidade Waimiri Atroari, no Amazonas.

- Elas foram cortadas por um deputado estadual nessa sexta; decisão ainda pede deslocamento de forças de segurança até o local para se evitarem novos atentados.


Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar


Siga o Yahoo Notícias no Google News


Siga o Yahoo Notícias no
Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

As correntes que restringiam a entrada em terras indígenas da comunidade Waimiri Atroari e que foram cortadas por um deputado estadual terão de ser recolocadas pela União e pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A decisão foi expedida pelo juiz federal da 2ª Vara Federal em Roraima, Felipe Bouzada Flores Viana.

A informação foi publicada pelo blog do jornalista Guilherme Amado, na revista Época, segundo o qual o magistrado exigiu ainda que policiais federais, policiais rodoviários federais ou agentes militares se desloquem até o local para impedir uma nova retirada da corrente.

O magistrado também determinou que se adotem medidas necessárias para impedir atentados no local. A decisão estabeleceu prazo de 48 horas para cumprimento, sob risco de multa diária de R$ 50 mil.

O deputado estadual Jeferson Alves (PTB) havia cortado nessa sexta (29) a madeira que prendia uma das pontas da corrente usada para restringir a entrada de veículos à parte da rodovia BR-174 que liga Boa Vista a Manaus, no Amazonas.

Apesar da decisão da Justiça Federal, os próprios indígenas já haviam restabelecido as correntes antes de ela ser publicada.