Justiça suspende shows de R$ 600 mil de Leonardo e João Neto & Frederico em Goiás

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 30.10.2013 - Retrato do cantor Leonardo. (Fotos: Davi Ribeirol/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 30.10.2013 - Retrato do cantor Leonardo. (Fotos: Davi Ribeirol/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça de Goiás atendeu a um pedido do Ministério Público do estado e suspendeu os shows que fariam parte da programação da 37ª edição da Vaquejada de Goiás, evento tradicional do município de Divinópolis, a 650 km da capital, Goiânia.

Entre as atrações confirmadas estavam os sertanejos Leonardo e João Neto & Frederico, a cantora gospel Bruna Karla e mais oito atrações. Prevista para acontecer entre os dias 28 e 31 de julho, o evento somava R$ 600 mil em gastos públicos, dos quais R$ 335 mil foram destinados ao cachê do cantor Leonardo, R$ 110 mil para a dupla João Neto e Frederico e R$ 85 mil para o show de Bruna Karla.

Ao judiciário, o MP de Goiás alegou "indícios de sobrepreço" em pelo menos dois contratos firmados para o evento. Uma multa diária de R$ 30 mil foi estipulada caso haja descumprimento da decisão. A multa é limitada a 30 dias.

De acordo com a promotoria, os shows significam gastos excessivos que prejudicam a saúde financeira do município, entre outras irregularidades. Entre os contratados estavam ainda as duplas Robson & Rafael e Farinha & Rapadura, os cantores Washington Brasileiro e Junior Viana e o grupo Forró A3.

Em comunicado, o Ministério Público diz que detectou ainda a antecipação de pagamentos realizados pela administração pública antes da prestação efetiva dos serviços. Tanto Leonardo quanto a dupla João Neto e Frederico receberam os cachês em seis parcelas, com pagamentos iniciados no dia 18 de fevereiro e encerrados no dia 18 de julho, dez dias antes do início do evento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos