Justiça reduz valor de pensão de Rose Miriam, mãe dos filhos de Gugu

João Pedro Malar*
Divulgação

Uma decisão judicial publicada nesta quarta-feira, 5, reduziu o valor da pensão paga a Rose Miriam di Matteo, mãe dos filhos do apresentador Gugu Liberato. O valor foi alterado de R$ 100 mil para 10 mil dólares, cerca de R$ 42 mil na cotação atual.

Nelson Wilians, advogado de Rose Miriam, disse em nota que não considera a decisão um fracasso. “Derrota seria o magistrado dizer que não havia direito a nenhuma pensão. Isso apenas quer dizer que o juiz entendeu que, por hora, 10 mil dólares bastam”, comentou. O advogado ressaltou que ainda não há decisão sobre a união estável de Rose e Gugu, mas acredita que “ela tem esse direito [à metade da herança]”.

A alteração foi determinada pelo desembargador Galdino Toledo Junior, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, após os advogados da família de Gugu Liberato terem recorrido da decisão inicial, divulgada em 24 de janeiro. “A decisão foi sensível ao momento que passa Rose Miriam di Matteo. Após a morte de Gugu, que era o mantenedor dela e dos filhos, ela ficou sem recursos até para manter as despesas de casa”, afirmou o advogado da viúva após a primeira determinação.

Atualmente Rose Miriam busca reconhecimento na justiça de que ela e o apresentador, que não eram casados, possuíam uma união estável, o que daria direito à parte da herança de Gugu, além da solicitação para ser nomeada inventariante dos bens deixados pelo apresentador.

Em testamento, o apresentador deixou boa parte da herança para seus três filhos, e nomeou a irmã, Aparecida Liberato, como inventariante dos bens. Recentemente a mãe de Gugu, Maria do Céu, negou que ele e Rose tivessem uma relação de casal.

"Ela era mãe dos filhos dele. Essa é a relação que nós sabemos. Eles não se apresentavam como um casal", disse Carlos Regina, um dos advogados da família Liberato, ao Fantástico. Ele também afirmou que Gugu e Rose não moravam na mesma casa.


VEJA TAMBÉM: Relembre momentos da carreira de Gugu


*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais