Juliana Paes relembra formação na umbanda em desabafo sobre intolerância religiosa

Juliana Paes - Reprodução Instagram credit:Bang Showbiz
Juliana Paes - Reprodução Instagram credit:Bang Showbiz

Juliana Paes fez um desabafo sobre a intolerância religiosa.

A atriz, que tem criação católica e umbandista, afirmou que as gravações de seu novo filme, 'Predestinado: Arigó e o Espírito do Dr. Fritz', despertaram nela uma relação mais profunda com a fé.

"Venho de uma família muito espiritualizada, então enxerguei muito dessa fé que ela sempre me ensinou nesse filme, o que foi emocionante! Quando escutamos uma história tão linda quanto a do Arigó, é impossível não nos sentirmos inspirados. Saber como esse homem dedicou a sua vida a ajudar as pessoas sem pedir nada em troca é algo que nos faz olhar para dentro de nós mesmos", explicou a estrela em entrevista à 'Veja'.

A musa relembrou sua formação na umbanda, e abordou o tema da intolerância religiosa no Brasil.

"A minha mãe era católica e o meu pai umbandista, portanto, desde cedo, aprendi a importância de respeitar a fé do próximo. Conviver com crenças diferentes sempre foi natural para mim, a intolerância religiosa me abala e entristece muito até hoje. Precisamos entender que cada indivíduo tem uma forma diferente de vivenciar a fé e respeitar isso. A forma como o outro exerce a sua crença não deveria ser uma questão. Contanto que a pessoa não esteja ferindo ninguém ou causando mal, qual o problema nisso?", finalizou a estrela.