Cazarré gera polêmica ao falar de masculinidade: 'Mais segurança'

Juliano Cazarré (Foto: Reprodução/Instagram @cazarre)

Juliano Cazarré virou assunto nas redes sociais no último fim de semana por conta de uma publicação polêmica. O ator compartilhou um vídeo de uma família de gorilas liderada por um macho e dividiu opiniões ao falar sobre masculinidade.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“A masculinidade é uma construção social... Só que não! Prover e proteger: a masculinidade faz do mundo um lugar mais seguro”, diz no Instagram. A declaração do global, que está no elenco próxima novela das 21h, ‘Amor de Mãe’, foi considerada machista por grande parte de seus seguidores.

Leia também

Confira o post:

Muitas mulheres rebatem Cazarré e afirmam que uma família não precisa de um homem para estar segura. “A gente não precisa de homem que cuide e seja provedor. Precisa de homem que faça análise e saiba que está quase em 2020 repetindo groselha de 1940”, dispara a escritora Clara Averbuck.

“A figura do homem é importante, mas não obrigatória. E o mundo não está mais seguro por causa dos homens pois o feminicídio está aí pra mostrar isso”, comenta um seguidor. “Eu substituiria ‘masculinidade’ por cuidado parental. O que você vê no vídeo é algo desempenhando tanto por fêmeas quanto machos no reino animal”, diz uma usuária.

Outras pessoas discordaram de Juliano falando sobre abandono paterno e ele fez a polêmica se estender ao responder as críticas. “A sociedade vem deturpando valores e atacando a masculinidade e a família há tempos”, escreve.

Juliano Cazarré (Foto: Reprodução/Instagram @cazarre)

Alguns dizem que entenderam o que o artista quis falar. “Sei muito bem o que é família e como cuidamos e preservamos”, comenta um homem. “Pelo que entendi ele fala do fato de o gorila ser protetor do seu clã, fato que deveria ser normal na humanidade, mas infelizmente não é”, explica uma seguidora.

Juliano Cazarré é casado há três anos com a jornalista Letícia Cazarré. Eles são pais de três filhos: Gaspar, Inácio e Vicente.