Julia Roberts diz que deixou comédias românticas por não achar nada 'bom'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quase duas décadas longe das comédias românticas, a atriz Julia Roberts, 54, -que brilhou em seus papéis em filmes como "Uma Linda Mulher" (1990)- contou que optou por não fazer mais filmes do gênero por não achar nada que fosse "bom o suficiente".

"As pessoas às vezes interpretam mal a quantidade de tempo que eu não faço uma comédia romântica, como se eu não quisesse fazer uma", explicou ela, em entrevista ao jornal New York Times. "Se tivesse lido algo que eu achasse que era o nível do roteiro de 'Notting Hill' ou da diversão maluca de 'O Casamento do Meu Melhor Amigo', eu o faria."

"Eles não existiram até este filme que acabei de fazer que Ol Parker escreveu e dirigiu", completou a artista, que integra o elenco de "Tickets to Paradise", comédia romântica que conta também com George Clooney, 60, e está prevista para estrear em outubro deste ano.

Além disso, ela diz que ficou mais exigente ao decidir com o que iria trabalhar devido à criação de seus filhos, os gêmeos Hazel e Phinnaeus, 17, e Henry, 14, frutos de seu casamento com o diretor de fotografia Daniel Molder.

"Se eu achasse que algo era bom o suficiente, eu teria feito. Mas também tive três filhos nos últimos 18 anos. Isso eleva ainda mais a exigência [sobre a qualidade de um filme]", pontuou. Além de "Tickets to Paradise", Roberts também estrela a série "Gaslit", que estreia no próximo dia 24.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos