Juju Salimeni é condenada a pagar R$20 mil por faltar em 'Presença VIP'

(Reprodução/Instagram)

Juju Salimeni foi condenada em primeira instância a pagar R$ 20 mil de danos morais por ter deixado de participar de última hora de um desfile na ‘Feijo Feshion’, que ocorreria dentro do evento ‘Feijo VIP’, em Mato Grosso.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Além dos R$ 20 mil, ela e a empresa REC Agência de DJs & Entretenimento, responsável pela ponte entre Juju e o evento, também devem arcar com quase R$ 3 mil por danos materiais. Apesar da decisão já ter sido publicada em primeira instância, o advogado de Juju, Alexandre Luis Pin, está recorrendo.

No recurso, apresentado pelo advogado da digital influencer é pedido que a decisão seja reanalisada pelos Desembargadores do Tribunal de Justiça do Mato Grosso, tendo em vista, segundo ele, que a decisão do Juiz local foi contrária as provas apresentadas pela defesa da modelo.

Leia mais: Atriz Letícia Almeida diz que foi abusada por Jonathan Couto

De acordo com os representantes de Juju, ‘as matérias na mídia que apontam a decisão de R$ 20 mil como certa não são verdadeiras e que medidas judiciais serão tomadas’.

Leia a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Muito embora veiculado pela mídia que JULIANA SALIMENI foi condenada a indenizar empresários por suposto não comparecimento a evento no MT, há que se esclarecer que a decisão apontada foi reenviada aos Desembargadores do Tribunal de Justiça do Mato Grosso para que seja reanalisada, haja vista que a decisão do Juiz local foi contrária as provas colacionadas por esta defesa no processo. O processo foi enviado ao Tribunal no dia 03 de julho de 2018 e ainda não tem data de julgamento. O inteiro teor do processo pode ser acessado pelo site do Tribunal de Justiça do Mato Grosso pelo nº XXXXX…
A matéria veiculada não retrata a veracidade dos fatos e medidas judiciais serão tomadas para coibir os atos de difamação e calúnia propagados.
Assessoria Jurídica
Alexandro Luis Pin – Advogado – OAB/SP 150.380