Juíza recusa pedido de Amber Heard para anular processo de Johnny Depp

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Atriz Amber Heard durante o veredito do processo de difamação de Johnny Depp em Virginia, em junho de 2022. (Foto: EVELYN HOCKSTEIN/POOL/AFP via Getty Images)
Atriz Amber Heard durante o veredito do processo de difamação de Johnny Depp em Virginia, em junho de 2022. (Foto: EVELYN HOCKSTEIN/POOL/AFP via Getty Images)

A juíza Penney Azcarate, que presidiu o julgamento do processo de difamação de Johnny Depp contra Amber Heard, não aceitou o pedido da defesa da atriz para anular o veredito do caso e realizar um novo julgamento.

Os advogados de Heard elaboraram uma moção de 43 páginas, em que alegam que o julgamento não se apoiou nas evidências e também se embasou na identidade de um dos jurados. Mencionado nos documentos oficiais como "jurado 15", ele não teria nascido em 1945 como previam os autos, já que foi substituído pelo filho, que possui o mesmo nome e vive na mesma residência que ele.

Os advogados de Heard também apontam que o valor da indenização contra a atriz de US$ 10 milhões seria excessivo, mas a justiça não levou o apelo adiante. De acordo com os representantes do ator, o valor seria justo já que ele perdeu trabalhos desde que Amber publicou um artigo no The Washington Post em 2018.

De acordo com a decisão final da juíza, não haverá outro julgamento no Tribunal de Fairfax, em Washington. Amber Heard ainda pode recorrer da decisão no tribunal superior do estado da Virgínia, nos Estados Unidos. Até o momento, a atriz ainda deve pagar a quantia de indenização a Depp.

O caso de Johnny Depp e Amber Heard

Johnny Depp processou Amber Heard por difamação e pedia US$ 50 milhões de indenização. A ação foi motivada por conta de um artigo que ela escreveu para o "The Washington Post" em 2018, no qual se descreveu como uma "figura pública que representa abuso doméstico".

O nome de Depp não chega a ser citado no artigo, mas o astro de "Piratas do Caribe" alegou que o texto lhe custou papéis lucrativos no cinema. Heard, então, contra-processou o ex-marido, com um pedido de US$ 100 milhões por causa das declarações que o advogado dele fez sobre suas alegações de abuso.

Os atores se conheceram em 2011 enquanto filmavam "Diário de um Jornalista Bêbado". Eles se casaram em 2015 e o divórcio foi finalizado cerca de dois anos depois.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos