1 / 10

Jovem que nasceu com limitações motoras mostra sua paixão pelo mar em fotos incríveis

Shannon Glasson

Jovem que nasceu com limitações motoras mostra sua paixão pelo mar em fotos incríveis

Aos 17 anos, a australiana Shannon Glasson é um exemplo de vida. Ela nasceu com Talipes, uma malformação congénita em que o pé se encontra torcido, e hiperplasia adrenal congênita, mutação genética que afeta as glândulas suprarrenais.

Quando descobriram a situação da filha, os pais de Shannon receberam a notícia de que ela não poderia andar. A família morava próxima à praia, em Cronulla, e Shannon não só aprendeu a nadar, como também conseguiu dar seus primeiros passos aos quatros anos de idade.

Após algumas cirurgias, seus pés foram alinhados e ela passou a andar, mas sua paixão sempre foi a água e logo ela arrumou uma câmera para fotografar seu ambiente favorito: a praia.

Ela não parou mais e começou a se profissionalizar, fotografando grandes campeonatos de surf. A fotografia se tornou seu incentivo para superar as adversidades, como a medicação que toma cinco vezes ao dia e esteroides quando fica doente. "Tenho mais agulhas do que posso me lembrar. Mas aprendi a absorver o bem de todo o mal que passei”. Shannon desconhece a sensação de medo como efeito colateral. "Como é a viver a vida sem sentir medo? Eu não sei, pois nunca me senti de outra maneira. Se eu não tivesse essa condição, eu provavelmente não estaria fazendo o que faço hoje fotografando grandes ondas sem sentir medo".

Não há uma comprovação científica que a condição remova completamente o sentimento de medo, mas os médicos disseram a Shannon que "todos que possuem a mesma condição realmente não sentem nada, como medo". E para ela, essa é uma das poucas vantagens. "Posso dizer que isso é a coisa boa que veio de tudo isso". Quanto as fotos que produz, ela e sente orgulhosa e hoje organiza exposições, vende seu trabalho online e quer ir ainda mais longe. "Quero tirar fotos em tempo integral e fazer minhas exposições em todo o mundo", planeja.