Jovem de 24 anos incentiva as mulheres a aceitarem suas curvas

Finya Hohner está espalhando uma mensagem poderosa de amor próprio nas redes sociais, celebrando tudo o que ela ama sobre sua figura curvilínea em uma série de posts no Instagram.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

A jovem de 24 anos, que trabalha como modelo plus size em Nova York, tem a missão de redefinir o que significa ser bonita depois de se achar “gorda demais” para conseguir fazer sucesso.

Finya Hohner se empenha em espalhar a mensagem da positividade corporal enquanto exibe a sua figura curvilínea. Fonte: Fornecido / Australscope

“Eu costumava passar fome para perder peso e conseguir emagrecer. E também nunca me senti 100% bonita porque minha barriga era muito grande, assim como o meu quadril e coxas”, contou Finya.

No entanto, esse pensamento negativo fazia mais mal do que bem, e isso levou Finya a decidir parar de estabelecer expectativas irrealistas para seu corpo e aceitar que nenhum tamanho ou formato é perfeito.

“Eu acho que é muito melhor para a sua paz interior aceitar-se completamente e celebrar o corpo com o qual você nasceu. É por isso que gosto de promover e incentivar outras pessoas a aceitarem e amarem o próprio corpo.”

Ela espera conseguir conscientizar as pessoas de que não há padrões estabelecidos para a beleza e que plus size pode estar tão na moda quanto qualquer outro corpo. Fonte: Supplied / Australscope

“Posso dizer sinceramente que adoro meu corpo e minha aparência”, disse ela.

“Meu objetivo é me tornar uma modelo plus size de muito sucesso e usar roupas que não são necessariamente pensadas para modelos do meu tamanho; roupas do tipo coladas no corpo, por exemplo.”

Finya aprendeu a amar seu corpo e sua aparência e espera que seus seguidores possam fazer o mesmo. Fonte: Fornecido / Australscope

Finya tornou-se uma grande defensora da ideia de que “a beleza está nos olhos de quem a vê” e passa essa mensagem regularmente aos seus 43 mil seguidores no Instagram.

“Você deve sempre acreditar em si mesmo e não deixar a mídia, as notícias, os filmes, etc, controlarem que tipo de aparência você deve ter”, disse ela.

“Acredito que é muito importante ensinar as crianças e adolescentes que, independentemente de sua aparência, eles são bonitos, e também ensiná-los a aceitarem-se completamente, do jeito que são.”


Finya agora espera que sua mensagem não apenas encoraje as pessoas a aceitarem seus corpos, mas que possa também provar que “qualquer mulher que deseje ser modelo, pode ser, não importando a forma ou tamanho de seu corpo”.

Eliza Velk

Assista a seguir: Ex-BBB lidera ranking de condenações no Conar