Jovem de 17 anos salva a família das ruas após viralizar com história de vida

·6 min de leitura
Jovem de 17 anos salva a família das ruas após viralizar com história de vida (Foto: Reprodução/ Instagram @anaxpereiraa)
Jovem de 17 anos salva a família das ruas após viralizar com história de vida (Foto: Reprodução/ Instagram @anaxpereiraa)

Há algumas semanas, a influencer Ana Pereira, de 17 anos, começou a realizar um sonho. Pela primeira vez na vida, ela entrou com a sua mãe e seus irmãos, de 14, 7, 6 e 3 anos, em um lugar para chamar de lar. Montada a partir de ajuda de uma vaquinha online e doações, a casa simples em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, tem sala, cozinha, quarto e está pronta para começar um novo capítulo da família dela.

Tudo aconteceu depois que um vídeo da menina contando sua história nas ruas viralizou na internet. Do dia para a noite, a influencer, que tinha 50 mil seguidores no instagram, quadruplicou o número de fãs e começou a inspirar muita gente à sua volta. No TikTok ela já soma mais de 300 mil pessoas.

Leia também:

“Nunca imaginei nessa virada, foi um susto até para minha família. Eu nunca tive muito apoio de ninguém para começar na internet, então quando tudo aconteceu foi realmente da noite para o dia. Dormi e acordei assim, foi assustador. Eu não estava nem conseguindo raciocinar direito”, relembra.

Vida nas ruas

Voltando alguns anos atrás, Ana relembra a dura realidade que passava ao lado dos irmãos. Com a mãe dependente química “a vida toda”, como ela diz, eles nunca tiveram a oportunidade de comprar um brinquedo, ter uma cama para dormir ou um endereço fixo. Para alimentar os menores, Ana passava o dia todo nas ruas da Favela do Paraopeba, na região de Caxias, subúrbio do Rio de Janeiro, para pedir esmola. Dessa época, ela diz que lembra muito dos olhares de desprezo das pessoas.

“A gente nunca teve uma casa, morava onde estava disponível, em um quartinho, um barraquinho, com a minha mãe a gente nunca teve um paradeiro certo”, relembra. “Tinha dia que eu pedia pela favela mesmo, outros dias eu ia para a pista, muita gente me ajudava, mas também muita gente fechava a cara para mim.”

Consciente e responsável pelos mais novos desde muito jovem, Ana percebeu que vivendo daquela forma não conseguiria ajudar nem a si mesma. Foi quando topou o convite do pai para morar com ele. Apesar da pouca intimidade, ela diz que entendeu que aquela poderia ser uma oportunidade única para mudar a realidade de toda a sua família.

“Minha família por parte de pai sempre correu atrás de mim, mas como sempre morei com a minha mãe, não podia abandonar eles. Fiquei com eles até entender que tinha que sair”, analisa. “Foi tudo muito difícil, eu estava muito apegada a eles, como eu era muito mais velha do que meus irmãos, não tinha muito o que fazer. Se não fosse eu para ajudar eles, não iriam ter ninguém. Eu raciocinei que não poderia continuar morando em qualquer lugar, pedindo na rua, porque o tempo iria passar e nada iria mudar. Morando com o meu pai, eu poderia estudar para mudar a vida deles.”

Com a mudança aos 9 anos, Ana realizou o sonho de ser matriculada em uma escola para começar os estudos. Mas o que parecia ser o começo de uma nova etapa, se tornou um fardo difícil pela falta de compreensão dos outros colegas. Por estar atrasada nos estudos, ela acabou virando motivo de chacota entre os outros alunos.

“Eles não sabiam o que tinha acontecido, não sabiam metade da minha história, então acabei virando motivo de zoação e piada. Pensei diversas vezes em desistir, chegava em casa chorando, eu sempre quis estudar, mas ver que ir para a escola virou um motivo de tristeza, aquilo me machucava demais. Mas toda vez que eu sofria, também pensava que estava tendo uma oportunidade que meus irmãos não teriam, era só eu ou eu. Pensava que precisava aguentar, precisava ajudar meus irmãos.”

A Virada

Buscando alternativas para adiantar a tão sonhada independência financeira, Ana não descansou até conseguir uma forma de ajudar sua família. E foi observando outras influencers nas redes sociais que ela começou a criar seu próprio canal e conteúdo em 2019, aos 15 anos.

“Sempre foi meu sonho ser influencer, mas pelos meus irmãos eu comecei a ser mais forte para correr realmente atrás do crescimento nas redes sociais, abrindo mão da preguiça e de qualquer outra coisa. Conforme foi acontecendo, comecei a me dar conta que aquilo poderia mudar minha vida. Sempre ajudei muito as meninas, sobre estabilidade emocional, relacionamentos abusivos e autoestima. Sabia que tinha gente que também passava pelas mesmas coisas”, explica.

Foi em um dia sem muita inspiração que sua trajetória mudou. Na época com 50 mil seguidores, Ana não tinha pensado em um conteúdo para postar, então decidiu contar sua história de vida nas ruas. O vídeo viralizou e ganhou repercussão nacional, dando a ela mais de 220 mil novos seguidores. Com uma rede de apoio, Ana conseguiu arrecadar um bom valor em dinheiro para alugar uma casa para a sua família, além de fechar parcerias com marcas e expandir seu trabalho como influencer.

“Algumas celebridades me ajudaram, mas pediram para não serem identificadas, recebemos ajuda em dinheiro e coisas doadas. A gente tem o aluguel pago até novembro, mas a ideia é comprar uma casa para facilitar nisso. O dinheiro da vaquinha acabou, sou eu mesma que estou organizando tudo financeiramente. Na verdade, nem estou pensando em mim, porque hoje eu tenho tudo e eles nunca tiveram nada.”

Feliz da vida, Ana não consegue esconder a alegria de poder realizar pequenos sonhos de seus irmãos, como comprar um pacote de bolacha.

“Fomos no mercado dia desses, gastamos mais de 600 reais em compras, coisas banais, como biscoito, geléia, fiquei sem ter mais o que gastar, mas eu quis fazer isso. Graças as minhas parcerias e publis, eu tenho conseguido dar uma vida digna para eles.”

Tratamento para a mãe

Dependente química há muitos anos, Ana sabe que a batalha da mãe contra a dependência será dura, mas aposta na cura de sua parceria de vida.

"Tirei ela dessa sabendo que as coisas não aconteceriam do dia para a noite. Ela é viciada a vida toda, então é impossível acabar tudo só por colocar ela em uma casa melhor. Antes se eu desse uma bala para ela, ela vendia, mas todos os dias estou indo lá, a casa está arrumada, tudo no lugar. Acho que essa nova realidade tem ajudado a mudar a cabeça dela. Como está muito recente, ela precisa parar, pensar e entender como ela pode ser ajudada. Mas tem várias pessoas interessadas em nos ajudar.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos