Jovem de 17 anos fica cego após anos comendo só batatas fritas

Rapaz britânico passa anos comendo só batatas fritas e fica cego (Foto: Getty Creative)

Um jovem britânico de 17 anos teve desnutrição e ficou cego por conta de sua dieta baseada em junk food. De acordo com a BBC, o adolescente se alimentava apenas de batata frita, batata chips e pão branco. De vez em quando, comia fatias de presunto e salsicha. Isso desde os 12 anos, pelo menos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

O rapaz de Bristol, no Reino Unido, foi levado a um hospital especializado em oftalmologia devido à perda progressiva da visão, informa a revista científica Annals of Internal Medicine. Exames clínicos indicaram que ele apresentava índices extremamente baixos de vitaminas e danos no nervo óptico causados pela falta de nutrientes.

Leia também

O adolescente, que não pode ser identificado, procurou ajuda médica aos 14 anos porque estava se sentindo indisposto e cansado. Na época, foi diagnosticado com deficiência de vitamina B12 e precisou tomar suplementos, mas não seguiu o tratamento e nem melhorou sua dieta.

A médica Denize Atan, que cuidou do jovem no Bristol Eye Hospital, conta que ele passava longe de alimentos saudáveis. “A dieta dele era basicamente uma porção diária de batata frita. Ele também costumava lanchar batatas ultraprocessadas, às vezes pedaços de pão branco e, de vez em quando, fatias de presunto. Nada de frutas, legumes ou verduras”, afirma.

O garoto ainda explicou à médica que tem aversão a algumas texturas de comidas. Batatas fritas e chips eram os únicos tipos de alimentos que ele tinha vontade e achava que conseguia comer.

Mais sobre o caso

Diagnosticado com neuropatia óptica nutricional, que pode ser causada pela falta de vitamina B12, ele tinha pontos cegos bem no meio da visão. Por isso, ficou impedido de dirigir e tinha dificuldade para ler, assistir televisão e diferenciar rostos.

A condição é tratável se for diagnosticada precocemente. Porém se o diagnóstico médico demorar, as fibras do nervo óptico morrem e o dano se torna permanente. Atan conta que o jovem ainda havia perdido os minerais dos ossos, o que é raro para a idade dele.

O caso do britânico em si é raro, mas a médica faz alerta. “É preciso procurar ajuda especializada em casos parecidos. O melhor é não ficar ansioso com a alimentação seletiva das crianças e, em vez disso, introduzir calmamente um ou dois alimentos novos a cada refeição”, garante.