Jornalista que sobreviveu a quatro tumores participa de seminário sobre câncer

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro diagnóstico de câncer veio aos 18 anos, um linfoma. Quase 20 anos depois, em 2011, a jornalista Susana Naspolini descobriu um câncer de mama e um câncer da tireóide. Em 2016, mais uma notícia difícil: o tumor de mama havia retornado.

Quando recebeu o quarto diagnóstico e precisou ficar seis meses afastada do quadro RJ Móvel, que apresenta no RJ1, jornal diário da TV Globo do Rio, ela começou a receber relatos de diversas pessoas que também enfrentavam a doença. O contato com outros pacientes motivou a jornalista a compartilhar sua história.

Susana conta agora a sua jornada em "Eu Escolho Ser Feliz", livro lançado em junho deste ano pela editora Agir. "Quando percebi que a minha história poderia servir para ajudar os outros na mesma situação, o livro começou a fluir", conta.

A jornalista participa de um debate em São Paulo durante o seminário Medicina de Precisão Contra o Câncer, realizado pela Folha na próxima quinta-feira (29).

O evento, que contará ainda com outros dois debates e a presença de especialistas na área, tem inscrições gratuitas através do site Eventos Folha:

https://eventos.folha.uol.com.br/evento/medicina-de-precisao-contra-o-cancer-4-edicao/257