Jornalista bilionário afirma que não pretende deixar herança para filho

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O jornalista e apresentador norte-americano Anderson Cooper, 54, que trabalha como âncora na CNN, afirmou recentemente que não deixará herança alguma para seu filho, Wyatt, de um ano. O comunicador tem uma fortuna estimada em US$ 200 milhões, o que equivale a mais de R$ 1 bilhão.

A declaração foi feita em entrevista ao podcast Morning Meeting, e o jornalista afirmou que não acredita "em passar adiante quantidades enormes de dinheiro". "Não pretendo ter algum tipo de 'pote de ouro' para o meu filho", continuou.

Cooper afirmou que apoiará seu filho, oferecendo recursos e pagando por sua educação. "Vou fazer como os meus pais diziam: 'A faculdade será paga, e então você se vira'", completou. O jornalista pontuou que isso será apenas uma reprodução de sua vivência.

Ele, membro da família de magnatas Vanderbilt, afirmou que recebeu "apenas" US$ 1,5 milhão, cerca de R$ 8 milhões, do espólio de sua mãe, a artista, estilista e socialite Gloria Vanderbilt, que faleceu no ano de 2019.

"Minha mãe deixou claro para mim que não havia fundo fiduciário, não havia nada disso. Não acredito em herdar dinheiro. Eu acho que é uma maldição", explicou o apresentador. O filho do jornalista nasceu em abril de 2020.

"Como um garoto gay, nunca pensei que seria possível ter um filho e sou grato por todos aqueles que abriram o caminho, e pelos médicos, enfermeiras e todos os envolvidos no nascimento do meu filho", escreveu ele em seu Instagram, na época.

"Acima de tudo, sou grato a uma barriga de aluguel notável que carregou Wyatt, a acompanhei com carinho e ternura e estava lá quando ela deu à luz", completou o jornalista. Cooper assumiu ser gay em 2012, em uma carta aberta para o blogueiro Andrew Sullivan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos