Jorge Jesus diz que exame aponta coronavírus, e contraprova é inconclusiva

**ARQUIVO** RIO DE JANEIRO, RJ, 11.09.2019 - O treinador Jorge Jesus, do Flamengo, durante entrevista. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O técnico do Flamengo, Jorge Jesus, 65, realizou um primeiro teste de coronavírus e o resultado foi "positivo fraco ou inconclusivo", segundo o clube carioca.

A contraprova, divulgada na noite desta segunda (16), trouxe resultado inconclusivo, de acordo com informação divulgada pela agremiação. Uma nova coleta será realizada nesta terça (17).

Jesus já está sob os cuidados do departamento médico flamenguista e, de acordo com a equipe, apresenta quadro estável de saúde.

"É verdade que o meu teste deu positivo. Também é verdade que eu me sinto normal. Hoje me sinto exatamente como me sentia há exatamente um mês, um ano, dois anos atrás. Sinto-me uma pessoa completamente normal, não vejo sintoma nenhum. Vou ficar de quarentena. Quero agradecer o carinho de todos os meus amigos, dos fãs, aos meus seguidores e à nação flamenguista, por terem partilhado comigo essa minha situação, que eu penso que, mais semana menos semana, se Deus quiser, ela vai acabar por voltar à normalidade. Um grande beijo para vocês todos e estou muito confiante", disse o português, com uma mensagem em vídeo no Instagram.

Jogadores, o restante da comissão técnica e integrantes do departamento de futebol tiveram resultado negativo no teste. A equipe profissional, assim como as categorias de base, foram dispensadas dos treinos desta semana depois que a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro determinou a suspensão inicialmente por 15 dias do campeonato estadual.

O elenco do Flamengo fez testes para coronavírus depois que Maurício Mattos, dirigente do clube, apresentou sintomas semelhantes aos da doença –o diagnóstico foi confirmado.

Após a vitória sobre a Portuguesa-RJ por 2 a 1 no último sábado (14), no Maracanã, Jesus revelou em entrevista à TV oficial do Flamengo (não houve entrevista coletiva como medida de precaução) que perdeu um amigo em Portugal, vítima da Covid-19, a doença causada pelo coronavírus.

"Isso do coronavírus, o teste na equipe, as preocupações que a gente pode ter, a nossa família, isso está sendo um problema muito grande dentro da estrutura da família. Sou português sei o que está passando em Portugal, eu perdi um amigo", afirmou o treinador no sábado.

Depois, Jesus esclareceu que havia recebido "informações desencontradas" sobre a morte do amigo, que na verdade estava em estado grave.

Nesta segunda-feira (16), Mário Veríssimo, que era massagista do Estrela da Amadora e trabalhou com o técnico no passado, se transformou no primeiro caso de morte pelo Covid-19 em Portugal. Ele tinha 81 anos.

Aos 65, Jorge Jesus integra o chamado grupo de risco pelo fato de ser idoso. A literatura disponível sobre o coronavírus mostra, segundo o infectologista Esper Kallás, professor da USP, que o vírus causa o adoecimento principalmente em pessoas acima de 40 anos de idade. A proporção aumenta com o avanço da idade.