Jorge Aragão tem alta de hospital após 12 dias internado por complicações da Covid-19

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 21.07.2016 - Jorge Aragão. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 21.07.2016 - Jorge Aragão. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Jorge Aragão, 71, revelou nesta terça (27), por meio de suas redes sociais, que teve alta hospitalar no domingo (25) após passar 12 dias internado para tratar complicações provocadas pelo novo coronavírus.

"Vencemos mais essa batalha. Já estou em minha casa desde o último domingo e em plena recuperação. Fica aqui a minha reverência e gratidão aos profissionais da saúde e a todos vocês pelas mensagens positivas", escreveu o sambista, no Instagram.

Aragão foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio, no dia 13 de outubro, com quadro de pneumonia decorrente da Covid-19. Com a melhora do seu estado de saúde, no dia 19, ele foi transferido para um quarto na unidade.

Em 2018, Aragão foi submetido a um cateterismo e se recuperou tão bem que uma semana após o procedimento médico fez um show em São Paulo. "Vou cumprir a minha missão, que é animar a pla­teia. Montei um repertório que fará com que todo o mundo cante e se divirta em conjunto", disse à época, antes da apresentação.

O artista carioca começou sua carreira nos anos 1970, como guitarrista em casas noturnas, mas tornou-se conhecido em 1977 quando Elza Soares gravou a canção "Malandro", que ele compôs ao lado de Jotabê. Antes de se dedicar à carreira solo, Aragão fez parte da primeira formação do grupo Fundo de Quintal.

Em 2018, Aragão foi submetido a um cateterismo e se recuperou tão bem que uma semana após o procedimento médico fez um show em São Paulo. "Vou cumprir a minha missão, que é animar a pla­teia. Montei um repertório que fará com que todo o mundo cante e se divirta em conjunto", disse à época, antes da apresentação.