Joni Mitchell surpreende público com apresentação no Newport Folk Fest

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Depois de mais de 20 anos, Joni Mitchell ofereceu neste fim de semana seu primeiro show completo, com a colaboração da estrela do country Brandi Carlile, surpreendendo o público do Newport Folk Festival, nos Estados Unidos.

A última apresentação de Mitchell em Newport, o festival anual de Rhode Island, tinha sido em 1969.

O espetáculo acontece depois da participação especial de Mitchell nos palcos no início deste ano, quando se juntou a outros artistas em uma emocionante homenagem ao trabalho de sua vida na cerimônia de premiação MusiCares, prévia ao Grammy.

As aparições públicas de Mitchell diminuíram depois que, em 2015, a artista sofreu um aneurisma cerebral que a deixou temporariamente incapacitada para falar e cujas sequelas tiveram que ser tratadas com uma extensa terapia física.

Mitchell e Carlile cantaram em dueto temas como "A Case of You" e "Both Sides Now". A artista canadense de 78 anos também causou deleite ao público ao tocar o longo solo de "Just Like This Train" com uma guitarra elétrica.

O set de 13 músicas também incluiu seu clássico hino ecológico "Big Yellow Taxi" e "The Circle Game", além de "Summertime", "Love Potion No. 9" e "Why Do Fools Fall in Love".

A cantora revolucionária foi agraciada no início deste ano com o prêmio Pessoa do Ano MusiCares, uma cerimônia beneficente que precede o Grammy, na qual ofereceu uma breve apresentação.

Na noite seguinte, recebeu o Grammy de Melhor Álbum Histórico, vestida com uma boina vermelha, óculos de sol, calça estampada com flores e tranças nos cabelos.

Nascida em um pequeno vilarejo no oeste do Canadá, Mitchell começou a carreira tocando em pequenos clubes, até se mudar para Los Angeles, nos EUA, onde se tornou uma personalidade fundamental da cena musical de Laurel Canyon, nos anos 1960.

É considerada uma das cantoras e compositoras mais emblemáticas de sua geração, que deu lugar ao fenômeno do músico solitário e reflexivo que transborda suas emoções sobre o palco.

No ano passado, seu trabalho essencial, "Blue", ficou no topo da lista do iTunes ao completar 50 anos, superando inclusive "Sour", da fenômeno pop Olivia Rodrigo.

Mostrando surpresa por esse fato no tapete vermelho do MusiCares, Mitchell explicou, no início deste ano, a popularidade duradoura de seu álbum e seu ressurgimento recente: "Talvez as pessoas queiram se aprofundar um pouco mais".

mdo/caw/afa/dga/rpr/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos