Jojo Todynho rebate críticas e antecipa o que irá fazer na Central da Copa

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.11.2017 - A funkeira Jojo Todynho. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.11.2017 - A funkeira Jojo Todynho. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A escalação de Jojo Todynho para a Copa do Mundo do Qatar nunca foi uma unanimidade e, antes mesmo da estreia do Central da Copa, ela vem recebendo muitas críticas. Sem muita paciência para aguentar os comentários negativos, a cantora avisa logo que sua função no programa da Globo, onde estará ao lado de Alex Escobar e do ex-atacante do Fluminense Fred, é de "garantir a risada". Opções táticas e fundamentos do futebol, ela vai deixar mesmo para os especialistas.

"Estou ali para aprender com eles. Os meus amigos, que jogam futebol, falaram para eu ficar tranquila que todos vão me dar feedback. Eles vão me explicar o que é impedimento, a hora do gol contra, quando é um pênalti, uma falta. Ninguém nasce sabendo", diz Jojo, que está confiante, apesar de confessar um friozinho na barriga com o projeto. "É um mundo novo, diferente, nunca fiz. Vai ser ao vivo e a cores", disse em entrevista ao G1.

O convite da Globo para participar do programa esportivo, segundo ela, surgiu quando ainda estava no quadro Dança do Famosos, do Domingão do Huck, no início deste ano. Apesar do receio, ela aceitou e se surpreendeu com a repercussão assim que seu nome foi anunciado. Negativa, por sinal. "Eu falei, 'gente, não estou aqui para tirar trabalho de ninguém, tem espaço para todo mundo'. Estão me julgando sem o programa ter começado, sem saber da dinâmica? Nem eu sei direito o que vou fazer", observa.

Flamenguista assumida, Jojo Todynho revela que, na contramão das críticas, tem recebido mensagens de apoio e desejo de sucesso na atração: "Tenho recebido mensagens também de pessoas que nunca acompanharam futebol, mas vou passar assistir porque 'a risada vai ser garantida'. O meme está pronto, e a mulherada também, para quebrar essa história de que futebol é só para homem", finalizou ela.