Johnny Depp diz que ficou com Amber Heard porque 'queria que desse certo'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Johnny Depp, 58, conhecido por seu trabalho na franquia "Piratas do Caribe", afirmou que permaneceu em seu relacionamento tumultuado com Amber Heard, 35, antes que ela buscasse uma ordem de restrição por violência doméstica contra ele, porque "queria tentar fazer com que desse certo".

A afirmação foi feita pelo ator nesta quarta-feira (20) , em mais um dia de depoimento em um tribunal da Virgínia, nos Estados Unidos, no processo de difamação que move contra sua ex-mulher. Ele está processando Heard em US$ 50 milhões (cerca de R$ 233 milhões).

Depp disse que o comportamento de Heard de "atacá-lo" em "sua frustração e raiva" se tornou constante durante as discussões. "Pode começar com um tapa, pode começar com um empurrão, poderia começar jogando um controle remoto de TV na minha cabeça", disse. Ele acrescentou ainda: "Não havia necessidade disso. Muitas linhas foram cruzadas; você não podia mais ver as linhas."

Perguntado por seu advogado sobre o porquê de não ter deixado Heard, Depp respondeu que seu pai ficou em um casamento abusivo e que ele não queria falhar. Tanto Depp quanto sua irmã mais velha Christi Dembrowski testemunharam sobre sua falecida mãe ter sido abusiva na infância, inclusive em relação ao pai, que eles dizem não ter revidado.

"Eu queria tentar fazer dar certo. Achei que talvez pudesse ajudá-la, talvez eu pudesse trazê-la de volta. Porque a Amber Heard que eu conheci no primeiro ano, ano e meio não era essa, de repente essa adversária. Não, era minha garota, ela se tornou minha adversária", disse.

Na terça (19), o ator falou sobre o "choque completo" das alegações de abuso doméstico feitas contra ele por Heard. Ele reconheceu que teve discussões durante o relacionamento com a ex-mulher, mas diz que as acusações feitas por ela "não se basearam em nenhuma espécie de verdade".

"Eu mesmo nunca cheguei ao ponto de bater na Sra. Heard de forma alguma, nem nunca bati em qualquer mulher na minha vida", disse ele sob juramento.

Depp falou ainda sobre as alegações de abuso de Heard: "Como eu sabia que não havia verdade nisso, senti que era minha responsabilidade me defender não apenas por mim, mas também por meus filhos, que na época tinham 14 e 16 anos", disse o ator, que é de Lily-Rose, 22, e Jack, 20.

O ator afirmou que espera "limpar o registro" das alegações feitas contra ele por sua ex-mulher, após seis anos de tentativas. Ele admitiu que o "matou" ter sua reputação manchada e ter pessoas em sua vida pensando que ele era uma fraude e que mentiu.

Deep disse que ele, seus filhos e as pessoas que acreditaram nele todos esses anos não mereciam isso. O ator falou também que não queria que nenhuma dessas pessoas acreditasse que ele fez algo errado ou mentiu e que se orgulha da honestidade. "A verdade é a única coisa que me interessa", acrescentou.

Depp e Amber se conheceram no set de "The Rum Diary" em 2009, se casaram em 2015 e se envolveram em uma separação contenciosa por meses, com acusações de mau comportamento feitas por ambos os lados.

Antes de Heard, o ator foi casado durante dois anos com Lori Anne Allison e teve um relacionamento longo prazo com a atriz Vanessa Paradis, com quem tem dois filhos: Lily-Rose Depp e Jack Depp.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos